Você já surfou em uma praia sem onda?

“Sei estar abatido e sei também ter abundância, em toda a maneira e em todas as coisas (Filipenses 4.12a).

É quase impossível surfar em uma praia sem onda. Como um profissional do surf irá realizar manobras radicias e mostrar suas habilidades sobre a prancha se não há uma onda grande e fazendo uma crista fantástica? – A vida cristã é semelhante a essa questão. Como pode um crente em Jesus Cristo ser fervoroso, cheio de poder e unção se não se mantem na “crista da fé”?, ou seja, seja apto para “toda boa obra”. Surfar em praia sem onda é conseguir tirar leite de pedra, é persistir num propósito que acredita ser da vontade Deus, porém, com todos os fatores contrários a sua realização, é crer que haverá uma grande chuva, embora a nuvem seja do tamanho da mão de um homem. É também buscar forças onde não se tem, como fez a sunamita que, mesmo sabendo que seu filho estava morto e que seu marido já havia desanimado e a induzido a não buscar ajuda junto ao profeta Eliseu, reuniu forças, não deixou enterrar o menino e foi correndo buscar socorro no homem de Deus, pois ela cria que Deus seria capaz de ressuscitar o seu filho. Surfar em praia sem onda é um aprendizado obtido através de muito esforço e dedicação. Vencer as batalhas da vida diária é possível quando se tem fé em Jesus Cristo.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook