“Ouvi-me, ó duros de coração, os que estais longe da justiça” (Isaías 46.12).

O cupim, parte superior dos bovinos é relativamente duro e para amolecê-lo faz-se necessário aferventá-lo numa panela de pressão. A vida cristã pode ser comparada a essa carne dura e sem sabor, “o cupim”, que para ser saboreada com prazer é preciso, primeiramente, submetê-la a um processo de maciez. Quando o homem aceita a Cristo como Salvador, o seu coração passa de duro a macio, de triste a alegre, de impuro a puro e cheio de paz. A nova vida passa a ser melhor aproveitada, tudo se torna novo, as “coisas velhas” vão ficando para trás e o homem passa a viver em novidade de vida. O desejo de Deus é que todos os homens criados a Sua imagem e semelhança, alcancem a salvação e conheça a verdade que é Cristo, Seu Filho unigênito. Não se desespere com as lutas, as tribulações, ou seja, com a pressão diária. O cupim amolece na panela de pressão, e o homem deve se fortalecer e tirar lições das pressões da vida cotidiana. Lembre-se “Não sobrevêm tentação senão humana, mas fiel é Deus que não vos deixará tentar acima do que não pudeis” (1 Co 10.13).