“Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca” (Ap 3.15 e 16).

As Igrejas Pentecostais são conhecidas como sendo igrejas nascidas sob o poder do Espírito Santo, do “fogo do Espírito”, portanto, são comunidades de “fogo”, em que a maioria dos seus membros são batizados com o Espírito Santo e falam línguas estranhas. Os membros dessas igrejas não devem ser mornos ou frios, mas quentes, vivendo nas temperaturas altas, como professam alguns de seus pregadores. Outro dia ouvi um mensageiro dizer: “Quando o fogão está acesso com as panelas no fogo, dificilmente é palco de alguma mosca”. Esta afirmação é uma verdade que tem lições espirituais de grande valia para o cristão: “Se o fogo do Espírito Santo estiver nele acesso, com certeza, o Inimigo (representado aqui pela mosca) não pousará em seu “fogão” (representando seu coração), mas se o fogo do Espírito estiver apagado, com facilidade o pecado (representado também pela mosca) pousará sobre sua vida. Um conselho de um pastor amigo: Reacenda o fogo do Espírito Santo em sua vida. Busque os melhores dons espirituais, os quais lhe recobrarão o vigor, a autoridade e o poder de Deus. Reacenda o fogo do amor. Amor pelas vidas perdidas sem Cristo e em trevas; reacenda o fogo da evangelização e o fogo da comunhão entre seus irmãos e o Senhor Jesus Cristo, obviamente. Reacenda o fogo legítimo, para que a mosca não venha a pousar sobre a comida divina que está no fogão, ou seja, no seu coração. Ponha mais e mais lenha no fogo, faça uma grande chama, pois o mundo precisa saber que você ainda vive e está pronto para incendiar a seara do Inimigo. Procure afastar a mosca, o indesejável, o Inimigo, toda sorte de pecado que por ventura venha a pousar sobre o seu fogão, estragando a salutar comida vinda do céu. Mantenha o fogo aceso, a chama ardendo e você verá que a sua vida será diferente, e o Espírito Santo terá prazer em te usar grandemente.