“Porque não me envergonho do Evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, e também do grego.” (Romanos 1.16).

 O apóstolo Paulo tinha motivos concretos para não se envergonhar do Evangelho de Jesus Cristo. Paulo, jamais ostentou sua cidadania romana a fim de se vangloriar, mas, diferentemente dos filipenses, procurou valorizar em sua vida a condição de cidadão celestial. Ele, não se envergonhou em nenhum momento, em sua trajetória cristã, todavia sentia orgulho de ser servo de Jesus Cristo, de modo que sempre procurou testemunhar de sua fé no Filho de Deus, defendendo-a até à hora de ser decapitado em Roma. Seu amor pelo Evangelho é notório nas páginas de ouro do Novo Testamento: “Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do Evangelho da graça de Deus” (Atos 20.24). O Evangelho como sal e luz do mundo tem melhorado em muito a vida daqueles que almejam morar nas mansões celestes. Tem acima de tudo “salvado a muitos, arrebatando-os do fogo… (Judas 23). Certo industrial comentou para um pastor evangélico seu amigo: “Reverendo, seu Evangelho não melhora a vida de ninguém. Veja quantos drogados, viciados, ladrões e pedintes nos rodeiam!” – Respondeu o distinto Ministro:  “também o sabão que o sr. Fabrica, não limpa ninguém. Veja quantos meninos sujos andam pelas ruas!” – Respondeu o empresário: – “Ah!, mas eles não usaram o meu sabão!” – Da mesma maneira, aqueles malfeitores não estão usando o Evangelho que eu prego, disse-lhe calmamente o pastor.Trata-se aqui de uma pura realidade. Ninguém que se chega a Cristo é lançado fora pelo Mestre, mas Ele o envolve em seus braços cheios de amor. O Evangelho é capaz de transformar o mais vil pecador em uma criatura com total aceitabilidade na sociedade, na família e no céu. Meu querido pregador, continue pregando o Evangelho, pois ele, até hoje, tem sido o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crer no Filho de Deus. Amém!.