“Ninguém que lança a mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus” (Lc 9.62).

A jornada realizada por mim e por você em prol do Reino de Deus é, sem dúvida, árdua. Muitas vezes dá vontade de retroceder, largar o arado e olhar para trás, mas quando pensamos na obra do calvário, encontramos ânimo e força para continuar lutando. Depois que o obreiro toma a decisão ao lado do Senhor Jesus, ele jamais deve olhar para trás, mas seguir em frente, olhando para o alvo que é Cristo, procurando sempre permanecer com sua vida sobre o altar, aguardando que o Senhor o use com poder e unção. As lutas para aqueles que querem ser usados pelo Espírito Santo são grandes, porém, tenha a plena confiança de que você irá triunfar em tudo que lhe vier às mãos para fazer. Saiba ainda, que “não sobrevém luta que não seja humana, mas fiel é Deus que não vos deixará tentar acima do que podeis suportar”. Procure se unir com os demais obreiros, tenha comunhão com os outros irmãos e comece o processo de fortificação em sua casa, no seu próprio lar, mantendo-o no caminho da salvação. Saiba que seu carro espiritual não tem marcha ré, somente primeira, porquanto, siga em frente.