Não envergonhe a sua mãe!

“A vara e a repreensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha a sua mãe” (Pv 29.15).

A escalada de nossa juventude cristã hoje, é diferente da geração de um passado recente da qual faço parte. A meu ver, se bem que não sou um especialista no assunto, mas tenho uma experiência de vida, os jovens de ontem tinham mais sensibilidade ao Espírito Santo, valorizavam mais a sua própria salvação e dedicavam-se mais às coisas de Deus. Os rapazes de ontem enfrentavam os mesmos problemas que os da geração de hoje enfrentam, entretanto, havia entre eles uma maior preocupação e um amor maior à Palavra de Deus, guia de fé e alimento sólido e sadio para a alma. O temor ao Senhor parece-me que era mais acentuado e os jovens tinham medo de cometer iniquidades e serem lançados no mundo à mercê de Satanás. O entretenimento que existia quase sempre estava relacionado às atividades da igreja, os “shopping centers” eram em número bem menores, e os locais de passatempo eletrônicos quase não existiam. Em casa, faltavam o vídeo game, o DVD, a TV a cabo e a Internet. Assim sendo, o jeito era passar o tempo com alguma atividade na igreja ou lendo algum livro de cunho evangélico, coisa que faço até hoje e sinto-me muito bem. O rapaz e a moça, entregues a si mesmos, são capazes de não somente entristecer a sua mãe, como também aqueles que com eles se relacionarem mais diretamente. É preciso que o jovem cristão crie mais vínculo com sua igreja, seja mais assíduo aos cultos, não deixe de frequentar a escola dominical e se envolva com as atividades de seu grupo na igreja, seja adolescente ou mocidade. O que não pode acontecer é este jovem se entregar a si mesmo, deixando de lado o que há de mais precioso em sua vida: a alegria da salvação. Quando o jovem se distancia dos caminhos do Senhor, perde, com certeza, essa alegria e quem primeiro se entristece é a mãe, seja ela crente ou não. O mundo de hoje oferece ao jovem cristão toda e qualquer facilidade para que ele deixe de lado os valores morais, éticos e religiosos que aprendeu no lar e na igreja. As músicas agressivas e pornográficas são capazes de distorcer os valores e princípios bons, levando o adolescente a se distanciar da verdade bíblica. Os filmes, os locais de diversão e os shows tidos e havidos como evangélicos, cujas músicas, muitas vezes plagiadas de cantores mundanos, são estridentes, com ritmos que afloram a sensualidade, ou seja, a carne, nunca ao espírito, são capazes de influenciar o nosso jovem, ainda que criado numa redoma de conhecimentos e padrões doutrinários genuinamente bíblicos e cristãos. Sob essa influência negativa, eles se distanciam do Senhor Jesus Cristo, e isso entristece não somente a mãe, mas o pai, o pastor e até mesmo a sociedade, que tanto cobra uma conduta correta do jovem conhecedor da palavra. Mais do que a homens, tal atitude entristece muito mais ao Senhor Jesus Cristo, ao Pai Celeste e ao Espírito Santo.

 

 

Caso o amigo e irmão deseje adquiri o livro por inteiro Nas Asas do Espírito Volume 1, é só entrar em contato comigo pelos telefones (61) 9551-9827 (claro) ou (61) 8195-1942 (TIM) e ainda (61) 3242-4456, email orcelio.orcelio@gmail.com e farei o possível para que o livro chegue em suas mãos, uma vez que você não o encontrará, ainda, nas principais livrarias nacionais.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook