Uma grande libertação abordo

“E, quando desceu para terra, saiu-lhe ao encontro, vindo da cidade, um homem que, desde muito tempo, estava possesso de demônios e não andava vestido nem habitava em qualquer casa, mas nos sepulcros” (Lucas 8.27).

Estávamos atracados no porto de “Fort Lauderdale”, na Flórida. Estava deitado na coberta e os ânimos do pessoal estavam alterados, também, não era pra menos, eles haviam chegado de Miami e compraram muitas novidades e todos estavam “arejando as suas goiabas” (termo que significa, no linguajar marinheiro, testar os objetos comprados), uns estavam tristes, aborrecidos, pois teriam que voltar à loja, porquanto o material adquirido deu defeito. Outros felizes da vida e quando era som o ambiente ficava sonoramente poluído… Bem próximo de mim tinha um marinheiro por nome Jairson que ouvia músicas eróticas. Ele era um jovem que bebia muito e em cada porto comprava livros e revistas pornográficas para colecionar, o seu dinheiro ia embora com essas coisas… Estava com sono, queria dormir e o moço empolgado com seu novo “Sansui”, aparelho três em um de última geração na época. Pedi-lhe para ele reduzir o volume por duas vezes, mas foi mesmo que nada, então apelei para o céu. Imediatamente, sentei no beliche e disse para Deus: Senhor manda um anjo que danifique esse equipamento para eu poder dormir tranquilo. O pedido foi atendido de imediato, só percebi quando o Jairson esbravejou pela coberta (lugar onde dormem os marinheiros), “xingando, do ronda ao contra-mestre” (expressão marinheira que significa desabafar geral). O moço ficou fora de si … o Cabo que cuidava da parte eletrônica do navio, após chamado, disse-lhe: Jairson, não sei porque não funciona, acho melhor levá-lo à loja onde você o comprou. O Jairson obedeceu… Na volta de Miami, enquanto ele ligava o som me aproximei cumprimentei-o e falei sobre o som, então, ele me disse que na loja o som funcionou perfeitamente, e não detectaram nenhum defeito. Ali na coberta ele ligou novamente e o som não funcionou. Percebi a tristeza no rosto do Jairson, então lhe disse: O seu som esta perfeito amigo. Desligue-o. Ele assim o fez. Em espírito fiz uma oração. Coloquei a mão sobre o aparelho e quando ele religou, o mesmo funcionou perfeitamente. O susto que o Jairson tomou foi grande, todavia a alegria era muito maior. Apenas me limitei a dizer-lhe: um dia você compreenderá tudo, estarei orando por sua salvação… Passaram-se algumas semanas e o navio já estava na Europa. Navegávamos no mar do Norte. Estávamos chegando à Londres… Na mesa estavam os irmãos Paulo, Derlano e o Fabio. Na mesa ao lado alguém se levantou e me disse: não consigo ler o meu livro, está me dando uma coisa esquisita no meu corpo. Era o Jairson, estava lendo um romance pornográfico. Disse-lhe: estou ministrando a Palavra de Deus. Se você quiser participar venha para cá, sente-se conosco…  Alguns minutos depois eu disse ao irmão Paulo: varão, segure a mão do Jairson. Senti que o demônio queria se manifestar nele ali e seria um escândalo para os evangélicos abordo. Ele foi ficando mais agitado, então, virando-me para o Jairson exclamei: você quer ser totalmente liberto dessa pressão que você está sentindo? Ele disse que sim. Convidei o irmão Paulo, e saímos com o Jairson para o “castelo” (também conhecido como bico de proa). Quando lá chegamos o irmão Paulo começou a orar por ele e foi ai que ele correu em direção a borda do navio, ele ia se jogar no mar… Dias depois: – tenho algo para te falar. – Então diga. E foi ai que ele me relatou o seguinte: – irmão Orcélio, desde aquela noite em que fui liberto e aceitei a Cristo como meu Salvador que não senti mais vontade de beber. Encerrei minha conta no bar e agora sou uma nova criatura… – Jairson não perdia mais os estudos bíblicos, nem os cultos diários. Ele agora era um novo homem, as coisas velhas haviam se passado e eis que tudo se fez novo em sua vida, gloria a Deus. A vida do Jairson eu traduzi como sendo uma grande libertação abordo.

Esse relato é comovente e edificante. Caso o amigo e irmão deseje ler todo ele na íntegra, é só adquirir o livro Avistei o Farol. Entre em contato comigo pelos telefones (61) 9551-9827 (claro) ou (61) 8195-1942 (TIM) e ainda (61) 3242-4456, email orcelio.orcelio@gmail.com e farei o possível para que o livro chegue em suas mãos, uma vez que você não o encontrará, ainda, nas principais livrarias nacionais.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook