“Seis cousas o Senhor aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos” (Pv 6.16-19).

Sou deveras fascinado pelas lições de vida contidas no livro de Provérbios. Somente Deus poderia dotar a Salomão de tão grande virtude, uma sabedoria que nos faz glorificar o nome que é sobre todos os nomes. As sete coisas que aborrecem o Senhor são dignas de reprovação, também, por parte da Igreja de Cristo, principalmente a sétima (“o que semeia contendas entre irmãos”) a qual entristece muito o Espírito Santo. Deus em sua perfeita santidade é aborrecido toda vez que o ser criado escolhe o caminho contrário à verdade, o qual tem como ocupantes aqueles que se deixam levar pela arrogância, ou seja, pelo orgulho dos olhos, aqueles que não se apercebem dos males causados por uma palavra carregada de inverdades, aqueles cujo prazer é voltado para a criação de projetos que conduzem o homem ao mergulho no tanque da iniquidade, molhando-se no lamaçal do pecado. Nossos pés precisam estar calçados com as sandálias da preparação da pregação do evangelho da paz (Ef 6.15) a fim de não permitir que eles se apressem em correr para o mal. Precisamos dar um basta em toda a palavra que não seja moldada na verdade, que contrarie a palavra de Deus, pois, assim procedendo, jamais iremos contender uns com os outros, mas, através do amor cristão, poderemos viver em constante harmonia, sempre orando uns pelos outros, ajudando e sendo ajudados.

Caso o amigo e irmão deseje ler todo o livro, o volume II da Coleção Nas Asas do Espírito, entre em contato comigo e adquira-o, não só este, mas os demais volumes pelos telefones (61) 9551-9827 (claro) ou (61) 8195-1942 (TIM) e ainda (61) 3242-4456, email orcelio.orcelio@gmail.com e farei o possível para que o livro chegue em suas mãos, uma vez que você não o encontrará, ainda, nas principais livrarias nacionais.