Há coisas que não valem a pena tentar

“Porque fostes comprados por bom preço, glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (1 Coríntios 6.20).

 

É comum a pessoa gastar as suas forças naquilo que não é produtivo ou que não vai lhe trazer nenhum benefício, nem a curto, nem médio ou mesmo a longo prazo, porém, como escravizado pelo negócio, continua lutando, mesmo sabendo que nada está dando certo em sua vida. Na obra de Deus é a mesma coisa, alguns se acomodam com o que estão fazendo e levam anos e anos sem tentarem algo mais ousado ou mesmo diferente, por que não dizer mais produtivo. Muitos não exploram nem um terço de sua inteligência e capacidade; outros não somente tem dois talentos, mas muito mais de cinco e não são capazes de utilizados com potencialidade, preferindo o “marcar passo”, ou seja, ficar marchando no mesmo lugar, sem ao menos avançar para alcançar outros importantes alvos na vida, na tentativa de melhorar e expandir o que estão acostumados a fazer. Há coisas que não vale a pena tentar. Li outro dia a seguinte frase: “nunca ofereça um espelho a um homem cego”. Vi outro dia uma senhora de quase oitenta anos aos gritos na rodoviária do Plano Piloto, na hora de pico; um sobe e desce de gente, um calor tremendo e ela em frente as escadas que dão para a plataforma superior da rodoviária, aos gritos, gesticulando com a mão esquerda e segurando uma Bíblia na mão direita. Estava eu, a poucos metros daquela mulher, e, não ouvia quase nada, de vez enquanto conseguia entender uma ou duas palavras, mas nenhuma frase audível. O barulho era ensurdecedor, mas ela continuava ali, gritando e as pessoas nem sequer olhavam para ela. É a mesma coisa que jogar pérolas aos porcos, como diz as Escrituras. Outro dia conversando com uma senhora, sem cultura, debilitada em sua saúde, desempregada e sem motivação nenhuma para a obra do Senhor, me participou que tinha um grande sonho: ser a presidente de um dos departamentos da igreja. Não discuti, também, não lhe disse que seria impossível, porém, diante de sua situação espiritual, me parece ser coisa que não vale a pena tentar. Há muitos que querem a todo custo fazerem roupas para peixes. A pessoa deve se contentar com o que Deus tem colocado em suas mãos e procurar fazer bem feito o pouco que lhe está proposto, e avançar em busca de objetivos concretos e que possam ser realizados não somente pela razão, mas muito mais pela fé. Devemos lutar pelas coisas que valem a pena tentar…

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook