A fase do leite já passou!

“As primícias dos primeiros frutos da tua terra trarás à casa do Senhor teu Deus; não cozerás o cabrito no leite de sua mãe” (Êxodo 23.19).

O povo de Israel sempre foi amante do leite. Eles usavam no dia a dia leite de vacas(2 Sm 17.29); de ovelhas (Dt 32.14); de cabras (Pv 27.27); de camelas (Gn 32.15)), em fim, o leite sempre foi saudável na alimentação diária do povo judeu. Abraão certa vez estava assentado à porta de sua tenda, embaixo dos carvalhais de Manre, quando três anjos o visitaram. A refeição que ele colocou para os anjos foi uma vitela, e, também, derivados de leite: manteiga, e coalhada que tinha preparado (Gn 18.8). Quando Jacó estava à morte e abençoava seus filhos ele disse para Judá: “… os olhos serão vermelhos de vinho e os dentes brancos de leite” (Gn 49.12), simbolizando a fartura que ele e seus descendentes iriam ter no porvir. Na Palavra de Deus o leite era símbolo de abundância. O próprio Deus certa vez disse que daria ao seu povo uma terra que manava leite e mel (Ex 3.8). O Patriarca Jó, em meio a um temporal de dificuldades, como os que lêem a Bíblia bem sabem, ele lembrou do seu período áureo, quando era rico, sadio e bem estruturado, financeiramente falando, e disse: “quando lavava os meus passos em manteiga, e da rocha me corriam ribeiros de azeite” (Jó 29.6). A referência foi o leite, significando época de glória. Paulo não deixa por menos, o leite espiritual é sem dúvida o melhor alimento para aqueles que nascem de novo e necessitam crescer sadios, à luz das Escrituras. Paulo orienta aos Coríntios assim: “Com leite vos criei, e não com manjar, porque ainda não podíeis, nem tão pouco ainda agora podeis” (1 Co 3.2). Muitos gostam tanto de leite que não percebem que a fase do mesmo já passou em suas vidas, que é hora de se alimentar de uma comida mais sólida. O apóstolo Pedro é um dos que primeiro dá o alerta quanto “ao leite falsificado”, o qual chamo à atenção de todos, pois, é glorioso quando tomamos o leite na certeza que ele produzirá edificação e promove a aproximação com Deus e entre os irmãos de fé. Pedro diz: “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo”. E o grande alerta contido na Lei era justamente para não cozinhar o cabrito no leite da mãe. Expressando, assim o grande respeito e amor por essa figura tão venerada, mesmo entre os animais: a mãe, ou seja, a fase do leite é uma e a do alimento sólido é outra. Meu grande alerta nesses dias é para que você e tenha cuidado com o leite falsificado. Saiba que leite você está bebendo, para não lhe provocar problemas internos e por fim a morte espiritual. Não tome leite a vida toda, veja se a fase já terminou, pois a comida mais fortificada fará você crescer na graça e na fé em Cristo.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook