Prova de fogo

“Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. Eis que, envergonhados e confundidos serão todos os que se indignaram contra ti; tornar-se-ão em nada, e os que contenderem contigo, perecerão” (Isaías 41:10-11).

O meu ministério sempre foi marcado por provações. Lutas vêm e lutas se vão, mas o Senhor em nenhum momento me abandonou. Aprendi ao longo dos anos que não devemos segurar nas mãos de Deus. Muitos que assim fizeram a largaram nas horas da prova de fogo, todavia, aqueles que deixaram Deus segurar suas mãos, mesmo na fornalha de fogo ardente não desanimaram e nem deixaram o Senhor Jesus Cristo, porque suas vidas estavam escondidas em Deus e Ele mesmo é quem segura nossas mãos. O Senhor Jesus disse certa vez: “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” (João 6.37). Permita Deus segurar em suas mãos. Quase apanhei um dia dentro do ônibus. Estava subindo o coletivo quando um rapaz a minha frente pulou do segundo degrau e correu, então percebi pelos gritos do rapaz que estava à minha frente que ele havia roubado a sua carteira. No meio daquele tumulto, já estava no primeiro degrau e um outro rapaz segurava a minha carteira, então foi ai que lhe disse com a voz bem alta: o sangue de Jesus Cristo tem poder, larga! O moço largou a carteira e saiu corrento. Uma senhora que viu tudo procurou inflamar as pessoas que estavam ali atrás para se revoltarem contra mim, porque não dei um chute no rapaz, mas o repreendi. Enquanto o ônibus se deslocava pude dizê-la que muitas coisas não são resolvidas com violência, mas com a autoridade das palavras. As palavras têm poder ainda mais quando usamos o nome de Jesus. Não devemos usar o nome de Jesus em vão, mas devemos usar o nome de Cristo sempre que orarmos, intercedermos ou clamarmos nas horas de angústias e dor. O próprio Jesus nos motiva a usar o seu nome: “… Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar. Até agora, nada pedistes em meu nome, pedi e recebereis, para que a vossa alegria se cumpra” (João 6.23,24). O nome de Jesus é proteção para as nossas vidas, mesmo estando nós dormindo. Certa vez em sai da UERJ, Universidade Estdual do Rio de Janeiro para a minha casa. Eram aproximadamente 22:50h, e o trajeto para a Vicente de Carvalho, contemplava o lindo bairro da Mangueira, Tuiuiti, Telégrafos, etc. Eu sempre que saia da Faculdade orava ao Senhor e no nome de Jesus lhe pedia proteção. Pois bem, acordei certa vez, com o ônibus em pavorosa. O mesmo estava parado numa pequena praça ali próximo dos Telégrafos, depois da saida da Mangueira. Acordei com o alvoroço. – você tem corpo fechado? Dizia o motorista para mim. – não respondi-lhe. O que ouve, porque o ônibus parou. Antes que ele respondesse percebi que o veículo havia sido assaltado. Havia na frente do ônibus uma viatura da policia e alguns passageiros conversavam com eles. – o motorista disse-me: o ônibus foi assaltado e um dos bandidos ficou uns cinco minutos com a arma apontada para a sua cabeça e o outro mandando ele tirar o seu relógio e apanhar sua mochila, mas ele ficou intacto sem fazer nada e ai acabaram saindo e foram embora. Estava sentado bem atrás da cadeira do motorista e aproveitei para dizer a todos que estavam em minha volta que não tinha o corpo fechado, mas blindado com o sangue de Cristo que durante a prova de fogo ele sempre me garantiu a vitória. Sou crente em Jesus Cristo, completei. E todos ficaram admirados, pois nada levaram de mim. Poucos minutos depois o veículo seguiu o seu destino, e, glorifiquei mais uma vez o nome de Jesus. A Bíblia diz que “Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente” (Hb 13.8). A prova disse é que a sua igreja sobrevive em meio a grandes tribulações. Lembro-me nos meus primeiros anos de casado que, um dia chegando do trabalho a minha esposa estava chorando. Eu particularmente nunca tinha visto ela chorar daquela maneira. Ele estava com uma forte hemorragia e disse assim que eu a abracei: – estou perdendo o nosso filho, a doutora que me atendeu fez um procedimento que não deveria fazer. Havia orientado-a que estava grávida, porém e mesmo assim ela não desistiu de sua idéia, alegando que não tinha “bola de cristal”. Eu mais que de pressa lhe disse: troque de roupas para irmos ao hospital. – não, disse ela. Gostaria que você orasse primeiro. Ali mesmo junto à cama dobramos os nossos joelhos e por algumas horas estivemos ali pedindo a bênção no nome de Jesus. Em nossa oração diziamos: Senhor é o nosso primeiro filho, não deixa que o inimigo seja vitorioso nessa batalha, mas nos concede a vitoria no nome de Jesus. Horas depois nos levantamos. Minha esposa foi ao banheiro, tomou um banho e me disse alegre: – a hemorragia parou. Não estou sentindo mais dores. – gloria a Deus, exclamei. O nome de Jesus tem poder. Ele é o mesmo e é ele quem opera tanto o querer como o efetuar. Trata-se de um milagre. No outro dia a levei ao hospital. E mais uma vez glorificamos a Deus, pois a pediatra disse para nós que a criança estava bem.Tão bem que nove meses depois a minha esposa deu à luz um lindo menino, o nosso primogênito, hoje casado, pastor junto comigo na obra e que, em junho deste ano (2013) irá ser pai, juntamente com sua esposa Sara. A prova de fogo não acantece somente quando estamos nos momentos áureos da fé, mas, também, quando o desânimo se apodera de nós. É nesta hora que o verdadeiro cristão deve buscar nas Escrituras o alento, porque ela mesmo é quem diz: “… tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Fp 4.8). Tudo que fizermos devemos fazer em nome de Jesus. “E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai” (1 Cl 3.17)… Queridos o nome de Jesus é grande e tem poder nos céus e na terra. Desde o dia em que avistei o farol, a luz, ou seja, desde o dia em que vi a luz do mundo, Jesus Cristo, e num lampejo só ele se revelou a mim e o aceitei como Senhor e Salvador, minha vida tem sido um milagre constante. Muitas coisas poderia relatar aqui neste livro, mas a minha ansiedade de vê-lo imediatamente nas mãos de pessoas que necessitam destas palavras, me levam a finalizá-lo e desejar a todos uma boa leitura, e que o Espírito Santo possa dar a todos que nele meditarem, ricas e gloriosas bênçãos. Com o carinho todo especial do autor, pastor Orcélio, servo do Deus Altíssimo.

Esse relato é comovente e edificante. Caso o amigo e irmão deseje ler todo ele na íntegra e saber como foi os detalhes da vitória, e como foi que Deus agiu para me ajudar é só adquirir o livro Avistei o Farol. Entre em contato comigo pelos telefones (61) 9551-9827 (claro) ou (61) 8195-1942 (TIM) e ainda (61) 3242-4456, email orcelio.orcelio@gmail.com e farei o possível para que o livro chegue as suas mãos, uma vez que você não o encontrará, ainda, nas principais livrarias nacionais.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook