Não basta a tigela ser nova, tem que ter sal

“E ele disse: Trazei-me uma tigela nova e ponde nela sal. E lha trouxeram. Então, saiu ele ao manancial das águas e deitou sal nele; e disse: assim diz o SENHOR: sararei estas águas; não haverá mais nelas morte nem esterilidade” (2 aos Reis 2.20,21).

Quantas pessoas não conseguem se desvencilhar com facilidade de seus problemas. Estes passam anos e anos acompanhando a trajetória de vida trazendo sempre dificuldades, “nós atados” em várias áreas da vida. O povo de Israel tinha um manancial de águas e no entanto ninguém se atrevia a orar a Deus e pedir-lhe para ele tirar o estado salobro da água. Com isso elas eram desagradável ao paladar por ter em dissolução certos sais que lhe davam um gosto repugnante, alem de apresentar esterelidade e morte aos seres que dela dependiam para viverem. Tigela Nova com Sal fala de coisas novas, de bênçãos novas, comportamento novo, unção nova, poder novo, união nova, mudança de rumo e, também, pedido de perdão e acerto na vida espiritual com Deus o Senhor que Sara, Jeová Rafá, o Senhor que provê, Jeová Jireh. Quando entramos em comunhão com nosso irmão e com Deus, pedindo a ambos perdão o Senhor muda o gosto da nossa vida de amargo para doce, de ruim para bom, de amaldiçoado para abençoado, oh, glória!. A família tem sido alvo frequente das potestades infernais, pois o inimigo usando suas potencialidades, infiltradas na mais alta escala hierárquica de diversas instituições sérias de nosso País, que se acham absolutamente capazes de impor suas ideias e pensamentos afinados com Satanás, lutam para criar mecanismos para desestruturar a família, que é projeto exclusivamente do Deus vivo, porque não dizer: Tigela nova, com sal, no meio de um mundo corrompido e sem rumo fará a diferença, porém, eu e você precisamos assumir esta responsabilidade. Não basta sermos tijelas novas(crentes em Jesus Cristo somente), temos que ser algo mais: salvos em Cristo, compromissados com o Reino de Deus, o Senhor que Sara, que provê todas as coisas. O mundo está deteriorado porque não assumimos o que somos: “vós sóis o sal da terra, vós sois a luz do mundo”, disse Jesus a respeito de nós, sua verdadeira igreja na terra. Deus quer mudar nossos pensamentos, nos ensinar a pensar em coisas grandes, coisas nobres que servem para a edificação e crescimento da graça e do poder dentro de cada um de seu filhos, que são servos do senhor Jesus Cristo, o verdadeiro autor e consumador de nossa fé. Deus tem pensamentos diferentes para todos nós, inclusive para a família. Ele tem algo novo para a minha e a sua família e esse algo novo é a Tigela Nova com Sal, ou seja, Ele espera que cada um viva em santidade, onde o caráter cristão possa fazer a diferença diante de um comportamento corrompido e podre de uma sociedade egoísta que só pensa nas coisas que são terrenas e não almejam o reino celestial. Tigela Nova com Sal fala também de mudanças e muito mais, de transformação, principalmente do homem interior, passando este a produzir o fruto do Espírito: “…caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e temperança” (Gálatas 5.22). Deus sempre admoestou o seu povo a viver em pureza da alma e tudo começa com o pedido de perdão. O perdão precisa ser desenvolvido com amor, coragem e arrependimento, de modo que o ofendido deve, acima de tudo, procurar o ofensor e lhe oferecer o ombro, seu coração e seu amor para que haja reconciliação e o verdadeiro perdão seja consumado entre ambos e o Espírito Santo volte a operar no seio da igreja. Não é isso que acontece, geralmente o pseudoofendido, sai murmurando e divulgando inverdades e denegrindo a imagem daquele que ele mesmo ofendeu, com isso, se afasta cada vez mais do poço da reconciliação e vai perdendo as bençãos espirituais. O manancial de sua vida fica cada vez mais salobre e precisa de tigela nova com sal.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook