O que vai querer em troca desse abraço, meu filho?

“E, Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse.” (Judas 1.16).

 

Os poucos momentos que disponho para refletir sobre a família, a igreja, a sociedade e a minha vida em particular, percebo que a família atravessa uma das maiores crises dos últimos anos. A família está cada vez mais perdendo os valores éticos e morais que os fundamenta, são eles: O respeito que deu lugar a irreverência; a disciplina foi substituída pela desordem, a rebelião e a desobediência; a simplicidade perdeu espaço para a má fé, a impureza e a arrogância. Estes últimos se evidenciavam na conduta repreensível dos crentes de Laodicéia, que foram alertados conforme à Palavra que diz: “Como dizes: rico sou e estou enriquecido e de nada tenho falta (e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre e cego e nu)” (Apocalipse 3.17). A arrogância e a má fé não levam a lugar nenhum, pelo contrário, atrapalham o crescimento espiritual do cristão e o coloca em desvantagem diante dos que são simples e obedientes ao Senhor Jesus Cristo. A vergonha escondeu-se em baixo da cama e em seu lugar, no velador, encontra-se hoje a falta de decoro e a indecência, que banalizaram a prudência e sepultaram a santidade, porém, a santidade é fundamental para que o cristão um dia veja ao Senhor da glória. As Escrituras, sobre esse fato, dizem: “segui a paz com todos e a santificação, sem a qual, ninguém verá a Deus” (Hebreus 12.14). Paulo escrevendo aos Coríntios diz: “Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus” (2 Coríntios 7.1). O cristão não pode negligenciar esses valores básicos e vitais para seu crescimento espiritual, pois, eles são a razão da sua permanência no centro da vontade de Deus, sem eles o cristão se torna fraco na fé e presa fácil para o inimigo voraz que lhe assedia durante todo o tempo. O cristão afinado com o plano de salvação e que espera a Cristo a qualquer momento (o qual “virá num abrir e piscar de olhos” buscar sua igreja amada), jamais poderá vacilar deixando de lado a observância desses valores morais, que são capazes de torná-lo diferente diante de uma sociedade nociva e pecaminosa, que luta para banir o conceito de família preconizado nas Escrituras, que é a Palavra de Deus. A igreja verdadeira jamais poderá permitir que esses valores sejam arrancados pela força da lei humana de nosso meio. Os cristãos primitivos pagaram um preço muito alto, até com a própria vida para preservá-los, bem como o nome de cristão, seguidor fiel de Jesus Cristo. É preciso muita coragem nesses dias difíceis, orar muito para Deus ajudar nossos irmãos em Cristo que se encontram em posições de destaque quer no Judiciário, Legislativo e Executivo, a fim de que eles possam ter voz ativa e não permitirem que a mídia e os grupos contrários às normas deixadas, na Bíblia, pelo Senhor Jesus a sua igreja, se agigantem e impeçam a marcha firme e salutar do povo de Deus em buscar as almas perdidas, que se encontram no estado de perdição. Alerto desse modo, porque o mundo é “PHD” em negociar esses valores através do interesse. E essa prática interesseira tem chegado aos lares mais abençoados. Hoje, muitos filhos, quando abraçam seus pais, estão interessados em alguma coisa, não demonstrando esse carinho por que os amam de verdade. Se amassem, o abraço, o beijo, os cumprimentos, o amor, a obediência irrestrita, o apoio, a dedicação, seriam constantes e desinteressados. Todavia, muito mais calorosos cheios de ternura e carinho impecável. O que vai querer em troca desse abraço, meu filho? Reflitam nessa mensagem!

Caso o amigo e irmão deseje ler toda a Coleção Nas Asas do Espírito, Principalmente o Volume II, de onde foi tirado este texto, ou o livro Avistei o Farol, onde narro parte de minha vida secular, ou seja, testemunhos que me ocorreram na minha trajetória na Marinha do Brasil, entre em contato comigo e adquira todos os livros por um preço espetacular, é só fazer contato pelos telefones (61) 9551-9827 (claro) ou (61) 8195-1942 (TIM) e ainda (61) 3242-4456, email orcelio.orcelio@gmail.com e farei o possível para que os livros cheguem em suas mãos, uma vez que você não os encontrará, ainda nas principais livrarias nacionais.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook