“Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo” (1 Coríntios 2.16).

Estes dias eu li uma entrevista em que o entrevistado dizia que o Congresso brasileiro se comporta bovinamente. Esta palavra me chamou à atenção porque não tinha ouvido-a antes, referindo-se a uma instituição tão séria como a casa dos parlamentares brasileiros. A igreja de Cristo é chamada na Bíblia de “a noiva de Cristo” e, como noiva do “rei dos reis e senhor dos senhores”, trata-se de um organismo vivo e capaz de se manter irrepreensível diante de um mundo globalizado e perverso. Ele é capaz de envolver as instituições sérias, levando-as ao paraíso da contravenção, da corrupção, da impunidade e descaso por tudo aquilo que é sério, legal, moral e ético, banalizando o sacro e valorizando o profano. A igreja de Jesus Cristo, aqui na terra, tem a obrigação de não se envolver com as facilidades e as negociatas oferecidas por pessoas até certo ponto bem intencionadas, mas que poderá levar a “noiva do Senhor” a manchar as suas vestes núpcias, se “embaraçando com os negócios dessa vida”, fatos estes, que muito entristecem o Espírito Santo de Deus. Como igreja do Senhor Jesus Cristo, precisamos entender que, temos a mente de Cristo, razão pela qual andamosde cabeça erguida, raciocinamos, temos pudor, temor,prudência em tudo que realizamos; somos sensatos,educados, intrépidos e arrojados quando fazemos uso daPalavra de Deus para apresentar, à humanidade, a pessoa doRedentor, Jesus Cristo, único e maravilhoso Salvador. A igrejanão age bovinamente, usando a força e sem raciocinar emtudo que faz. Se hoje há muitas igrejas tidas e havidas comosendo de Cristo; envolvidas em grandes embaraços, tendo suas vestes manchadas e sofrendo por falta do óleo e da luz, símbolos do Espírito Santo; é porque agiram, ou melhor, seus líderes de alguma maneira agiram bovinamente. Davi em alguns momentos de sua vida pessoal e, também, monárquica agiu bovinamente e pagou um preço muito alto, porquanto seus atos e atitudes não foram aprovados por Deus, que o puniu duramente. A repercussão negativa atingiu a sua família, que sofreu com a desunião, mortes entre seus membros e contendas generalizadas no seio da família real, levando ao sofrimento o próprio rei Davi, que se distanciou do seu Deus e, consequentemente, levou o povo de Israel a sofrer amargamente. Quando o cristão se coloca humildemente à disposição de Cristo, ele passa a receber virtudes e orientações da parte do Espírito Santo, porém, quando ele começa a seguir o curso de seu coração, não mais respeitando as orientações divinas, então, ele começa a padecer em todas as áreas de sua vida. Aí, podemos afirmar que ele está agindo bovinamente, se não se arrepender e voltar-se para Deus, poderá, num futuro bem próximo, fazer naufrágio da fé e trazer para si e para os seus sérios problemas. Na Bíblia está escrito: “As águas roubadas são doces, e o pão tomado às escondidas é agradável. Mas não sabem que ali estão os mortos; os seus convidados estão nas profundezas do inferno” (Pv 9.17,18). Quando o crente age com sabedoria e não bovinamente a sua sensibilidade espiritual é aguçada e não embarca em canoa furada, pois possui a mente de Cristo e não age bovinamente como fazem os insensatos. Saiba que o pecado é doce, porém, o gosto final é amargo como fel. Aleluia!

Caso o amigo e irmão deseje ler toda a Coleção Nas Asas do Espírito, Principalmente o Volume II, de onde foi tirado este texto, ou o livro Avistei o Farol, onde narro parte de minha vida secular, ou seja, testemunhos que me ocorreram na minha trajetória na Marinha do Brasil, entre em contato comigo e adquira todos os livros por um preço espetacular, é só fazer contato pelos telefones (61) 9551-9827 (claro) ou (61) 8195-1942 (TIM) e ainda (61) 3242-4456, email orcelio.orcelio@gmail.com e farei o possível para que os livros cheguem em suas mãos, uma vez que você não os encontrará, ainda nas principais livrarias nacionais.