“Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança” (Provérbios 11.14).

Como é rica a Palavra de Deus, a Bíblia. Nela encontramos uma infinidade de conselhos que são capazes de transformar a vida do mais vil pecador numa pessoa generosa e abençoada. Nela há instruções, orientações e uma multidão de conselhos para o homem viver bem e desfrutar das benesses desta vida e gozar dos prazeres celestiais com Cristo, um dia. A Bíblia orienta aos que crerem nas promessas nela contidas para se guardarem de muitas coisas que são nocivas ao viver cristão, tais como: abandonar de vez por toda a idolatria, “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém!” (1 João 5.21); dos maus pensamentos, pois estes poderão lhe afastar da presença do Espírito Santo, “Guarda-te, que não haja palavra perversa no teu coração, dizendo: Vai-se aproximando o sétimo ano, o ano da remissão; e que o teu olho seja maligno para com teu irmão pobre, e não lhe dês nada; e que ele clame contra ti ao Senhor, e que haja em ti pecado” (Dt 15.9). Só há uma maneira do crente não permitir que as palavras perversas façam parte de seu vocabulário, é justamente levando uma vida de consagração e intimidade com Deus; o amor ao dinheiro, traduzido como pecado de avareza é outra coisa perniciosa pela qual o cristão precisa se afastar e guardar-se de cometer esse pecado, “E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui” (Lc 12.15). É muito difícil se viver neste mundo moderno sem conquistar os bens materiais, porém, muitos adoecem nessa busca desenfreada chamada consumismo, é sobre esse descontrole que o Senhor está nos alertando. É preciso uma autodisciplina para que o homem e a mulher de Deus se contentem com o que tem, e com o que ganham e não venham a se endividarem com coisas fúteis e desnecessárias momentaneamente as quais só contribuem para encher o nosso lar e que acabam trazendo prejuízos no bolso; Evite se envolver com qualquer tipo de bebida alcoólica, ela não faz bem para a saúde física e a espiritual, “Agora, pois, guarda-te de beber vinho ou bebida forte, ou comer coisa imunda” (Jz 13.4); que orientação mais valiosa essa que o Senhor nos dá. Muitos problemas de relacionamento são causados pela bebida, bem como acidentes de toda a ordem. O cristão precisa se guardar dos maus obreiros, que não tendo uma vida santificada acabam induzindo o crente ao erro tendo por fim o afastamento total de Deus, “Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão” (Fp 3.2). O salmista orienta a todos nós a guardar sabiamente a boca, pois a língua mau aproveitada pode causar sérios estragos, até mesmo a morte espiritual de alguém que amamos, “Eu disse: guardarei os meus caminhos para não pecar com a minha língua, guardarei a boca com um freio, enquanto o ímpio estiver diante de mim” (Sl 39.1). Conselhos como esses são muito mais preciosos que o ouro e o diamante.