“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”

A sensação desta COPA da FIFA é sem dúvida a Seleção da Costa Rica. A Costa Rica é um país da América Central, cuja capital é San José, a maior cidade do país, situada na zona das cordilheiras (Guanacaste e Talamanca) e ladeadas por planícies costeiras. Com um futebol envolvente e jogando com disposição e técnica, a Seleção costarriquenha passou de fase e já garantiu vaga nas oitavas de final, parabéns! A frase escolhida por esta Seleção foi a seguinte: “Minha paixão é o futebol, minha força é meu povo, meu orgulho é a Costa Rica”. E como eu gosto de me inspirar em frases tão belas, então, criei a minha: Minha paixão é pelas almas perdidas, minha força vem do Senhor Jesus, meu orgulho é ser servo do Deus Altíssimo. Todo cristão precisa lutar para não deixar a chama do amor pelas almas se apagar de seu coração. O que levou Jesus Cristo à cruz do calvário foi, justamente, o amor pelas vidas que se achavam perdidas, sem paz e oprimidas pelo diabo. Os apóstolos, a Igreja Primitiva e muitos cristãos fiéis ao Senhor, ao longo dos séculos perderam suas vidas batalhando pela salvação da humanidade. O escritor aos hebreus expressa da seguinte forma a brava atitude daqueles guerreiros: “Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões, Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos. As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra. E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa, provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados”. (Hebreus 11.33-40). A força de cada cristão deve vir unicamente do Senhor, que fez os céus e a terra. Que o orgulho de cada crente seja pelo prazer e alegria de ser um servo do Deus Altíssimo.