Mas os ímpios são como o mar bravo, porque não se pode aquietar, e as suas águas lançam de si lama e lodo. Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus” (Isaías 57.20,21).

Não há como o homem escapar diante dos olhos do Senhor Deus, criador do céu e da terra. Seus olhos são como chamas de fogo e ninguém pode se esconder dEle. O salmista canta: “Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também” (Sl 139.8). Cada dia que se passa o homem adquire mais e mais conhecimentos, porém, não consegue se educar ao ponto de se aproximar do Senhor. Tal como o mar, ele continua revolto: “Ai da multidão dos grandes povos que bramam como bramam os mares e do rugido das nações que rugem como rugem as impetuosas águas!” (Is 17.12). Ele está constantemente se digladiando; assim como o mar açoita as pedras e os barcos, de igual forma o ser humano o faz também: “E o barco estava já no meio do mar, açoitado pelas ondas, porque o vento era contrário” (Mt 14.24). Somente Jesus é capaz de acalmar o mar revolto, o homem impiedoso e perverso, além de fazer cessar os ventos, ou seja, os ventos de doutrinas que levam o ser criado a se afastar do Senhor, todo poderoso: “E aqueles homens se maravilharam, dizendo: que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?” (Mt 8.27). O mundo e suas inovações na maioria das vezes tem sido um obstáculo para o homem se aproximar do Senhor; o mundo inteiro, diz a Bíblia, jaz no maligno e precisa de libertação (1 João 5.19); o mundo é o grande campo que precisa ser evangelizado (Mt 13.38) e eu e você que conhecemos e servimos ao Senhor, precisamos ser a luz desse mundo perdido e sem paz (Mt 5.14). Faça como Paulo, exerça autoridade sobre o mundo. Ele dizia com autoridade do Espírito Santo: “O mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo” (Gl 6.14). Você que conhece e tem servido de coração ao Senhor Jesus Cristo, sabe muito bem que não devemos ser amigo do mundo: Tiago sempre afirmava: “Todo aquele que quer ser amigo do mundo se constituirá em inimigo de Deus” (Tg 4.4). O mundo precisa ser evangelizado e Deus conta com você e eu.