“E criou Deus o homem a sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” (Gênesis 1.27).

O ser humano foi criado à imagem e semelhança de Deus. Muitos grupos têm procurado mudar suas características e aparências. Outros há que fazem até mesmo cirurgias plásticas para se apresentarem aos outros com aparências diferentes. Suas atitudes são de tamanha audácia e ousadia que promove comentários por parte de muitos: “não se parece com uma pessoa e se for, não está em são juízo!”. É assim que alguns têm se comportado, mas à realidade é que, todo ser criado tem a semelhança de Deus, todavia, para ser chamado de filho e não criatura de Deus é preciso aceitar a Cristo como Salvador. A Bíblia diz que o mundo jaz no maligno, e está a mercê da morte por causa do pecado. Paulo escreve aos romanos e diz: “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram” (Rm 5.12). Se os que estão no mundo e pertencem a esses grupos quiserem a salvação é preciso aceitar a Cristo como Salvador de suas vidas. Outro momento fascinante é que o homem pode ser remido pelo sangue de Jesus Cristo, logo, só morre espiritualmente aquele que não quiser aceitar essa dádiva divina, mediante Jesus Cristo. Aos Efésios diz Paulo: “Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça” (Ef 1.7). Sem remissão, não há salvação. Quando se tem a consciência do pecado, é preciso que se alcance o novo nascimento, que é obtido pela Palavra de Deus e pelo Espírito Santo, foi o que Jesus disse a um mestre judeu por nome Nicodemos: “Jesus respondeu e disse-lhe: na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus… aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus” (Jo 3.3,5). Trata-se de uma regra simples para o homem voltar a ter comunhão com Deus Pai. Essa regra não é humana, é divina; e sendo assim, só há um meio de se alcançá-la: aceitando a Cristo como único Senhor e Salvador. O homem por mais que lute para ser diferente e consiga transformar-se em uma imagem exótica, se quiser obter o céu é preciso aceitar que seja transformado à imagem de Deus. Mais uma vez recorro às Escrituras, Paulo diz: “Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor” (1 Co 3.18).Assim a história da vida é traduzida, restando somente a entrega total àquele que ao homem criou, Deus. Paulo ainda diz: “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12.2). Assim termina a história fascinante da vida do homem, culminando com a inteira sensação de felicidade pela glória vindoura de Deus, que é o desejo de todos que aceitam ser semelhantes ao SENHOR e o tem aceitado como Salvador e Senhor de suas vidas. O apóstolo ainda afirma: “Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus” (Rm 5.2). Hoje é o dia propício para você começar uma nova vida, uma nova fase no seu caminhar. Abra seu coração para aceitar a Cristo como Salvador.