“Ou qual mulher que tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até achar?” (Lucas 15.8).

A passagem fala de alguém que perdeu um dárico, ou seja uma unidade de moeda. A Dracma era uma moeda grega, de prata, que pesava um dracma. De mesmo valor do drenário, moeda romana. Qualquer que seja a etimologia correta, a moeda provavelmente pesava cerca de oito gramas e meio. A parábola diz que a mulher perdera 1 dracma. Jesus sempre está nos concedendo alguma coisa, e nós sempre pensamos que o que Deus nos dá é somente nosso, mas nos enganamos porque Deus somente nos empresta, tudo é dele. Deus concedeu à mulher que ela tivesse dez dracmas, talvez (estou especulando) Deus tenha lhe pedido somente uma, a décima parte, e ele negara, e acabou perdendo aquela parcela. A mulher depois que perdeu sua preciosa moeda (dádiva) é que realizou três coisas importantes: acendeu uma candeia – varreu a casa; e  buscou com diligência até achar. Talvez aquela moeda perdida simbolize a sua ruína financeira, a perda do seu emprego, a perda de um parente querido, mas tudo isso, ainda, não é motivo para se desesperar, pois restam-lhe mais nove moedas: a da proteção divina, a da felicidade; a da esperança, a da paz, a da tranquilidade interior; a referente a sua família; a concernente a morada nos céus; a do companheirismo de Cristo, passaporte para o arrebatamento; a da alegria da salvação; e a nona a da oportunidade para se aceitar a Cristo como Senhor e Salvador. Valorize o que você tem recebido de Deus e caso você tenha encontrado dificuldades para achar a moeda perdida, seja ela a da proteção divina, a felicidade ou a que representa o senhorio de Cristo, então faça como a mulher fez: acenda a candeia, ou seja, seja luz, ponha azeite em sua lamparina, seja como um luzeiro, não permita que a luz da tua salvação se apague; procure arrumar, por em ordem a tua casa espiritual, não permita que Satanás venha varrer a tua vida e leve todos os teus bens espirituais recebidos de Cristo. Se alguém tem que varrer a tua vida é o Espírito Santo que não leva nada somente arruma e a limpa com o sangue de Cristo, te purificando e te santificando cada vez mais e por fim procure diligentemente onde foi que você tem errado, onde você por ventura caiu e se levante, use as moedas, as virtudes, os talentos que você tem. Jesus disse: “Vós sois a luz do mundo”, porquanto, mantenha-a acesa continuamente; casa varrida e adornada é símbolo da salvação, vida pura e santificada. A dracma não pode se perder, ela faz falta para completar um todo. São dez e não nove.