“Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados,
E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12.12-14).

Quem deseja ser vitorioso na batalha espiritual precisa conhecer bem o seu inimigo ou seus inimigos. O homem de Deus tem sempre três inimigos que se levantam sempre: a carne, o mundo e o Diabo. Este último, para vencê-lo bem é preciso conhecer as suas estratégias e não se afastar da presença de Deus e de sua Palavra. A batalha espiritual é bíblica e no primeiro livro da Bíblia ela surge de forma marcante: “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” (Gn 3.15). Nessa passagem o próprio Deus decreta que entre o homem e o diabo existe uma inimizade, uma contenda, uma luta que não tem trégua, e isso eu chamo de batalha espiritual. Ao pronunciar o juízo contra a serpente (o diabo), Deus diz que sempre haveria inimizade entre satanás e os descendentes da mulher. E o descendente da mulher (Jesus) pisaria a cabeça da serpente que morderia o calcanhar dEle e isso o Senhor Jesus fez por ocasião da crucificação e depois a ressurreição, quando ele deu o grito da vitória que alcançou todos quantos nEle crer. O crente precisa ter consciência que existe uma batalha, cuja guerra é travada no coração humano e na história dos seres humanos. Meditando nas Escrituras Sagradas o crente descobre as armas e as táticas para se combater esse grande adversário, o qual já está vencido pelo sangue de Cristo, porém, aqueles que crêem nas promessas de Deus, já são mais do que vencedores, por aquele que nos amos, Jesus. O estrago em todas as instâncias da sociedade é causado por esse terrível adversário; as coisas absurdas que sucedem a cada instante não são normais: os crimes, as tragédias, as injustiças, as distorções sociais, a destruição desenfreada na família, dos valores morais da ética, etc. tudo isto tem afetado grandemente a humanidade. No seu ministério terreno Jesus enfrentou oposição de Satanás que o tentou no deserto. A Palavra diz que mesmo Jesus como homem não cedeu as tentações: “pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado” (Hb 4.15 – NVI). A Palavra ainda diz que Jesus venceu a Satanás como homem. Veja: “… ele participou dessa condição humana, para que, por sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o Diabo” (Hb 2.14 – NVI). Todos os cristãos precisam urgentemente, acordarem do sono da indiferença e da posição derrotista de que tudo é assim mesmo, conformando-se com uma vida medíocre, pobre, infeliz e fracassada vida. Como já citei em lide, os três adversários que não dão trégua ao crente são de fato: a carne, o mundo e o diabo. E para vencê-los é preciso de revestimento do poder do Espírito Santo. Só será vitorioso nesta batalha, quem utilizar as estratégias bíblicas ao seu dispor, revestindo-se de toda a armadura de Deus (Ef 6.11). Este é o grande segredo para que o cristão vença as tribulações e aflições existentes no mundo. Não se afaste de Jesus, jamais. Satanás utiliza-se de três estratégias para enganar as pessoas a respeito de si mesmo. Primeiro: satanás deseja que as pessoas não creiam na sua existência. Existem pessoas que crêem que satanás é um mito inventado pela religião. Segundo: Satanás coloca procura crescer diante do fraco na fé e de espírito, a fim de provocar medo nas pessoas. Muitos têm uma atitude medrosa para com o inimigo. Atribuem a ele muitas coisas. Procuram conhecer as profundezas de satanás e vivem cheias de superstições. E em terceiro, Satanás deseja que as pessoas que crêem na sua existência vivam como se ele não existisse. Muitos sabem da sua existência, porém vivem de uma forma relaxada, displicente, sempre próximo das fronteiras do inimigo, como se o inimigo não existisse. Para vencer o diabo com todas suas artimanhas, estratégias, ciladas e operações malignas, é preciso estar em constante vigilância. A Bíblia diz:: “O que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é que vence o mundo? Somente aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus” (I João 5.4 e 5 -NVI).