“Tu, pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente.” (2 Timóteo 2.3-5).

O apóstolo Paulo, nascido em Tarso na Cilícia, era cidadão romano de fato e de direito, hebreu, filho de hebreu, que foi alcançado pelo poder de Jesus Cristo. Paulo foi um dos expoentes do Novo Testamento, homem cheio de coragem e fé. Um bom soldado trás no seu caráter características inseparáveis, as quais são de fundamental importância para o exercício da guerra. Um soldado precisa, acima de tudo, ser um cidadão obediente. Paulo foi um cidadão do céu, e obedecia a Cristo inteiramente, não se desviando de suas responsabilidades para com o crescimento do reino de Deus. Paulo dedicou sua vida ao serviço do Senhor. Ele foi obediente até a morte, quando foi decapitado pelo Imperador romano Júlio César. O grande soldado do exército de Israel, Josué, filho de Num, foi vitorioso na vida porque era homem obediente a Deus: “Então responderam a Josué, dizendo: Tudo quanto nos ordenaste faremos, e onde quer que nos enviares iremos.” (Hs 1.16). Se eu e você não obedecermos fielmente ao Senhor, tenha certeza que a obrar que realizarmos não prosperará. Deus ama ao obediente e abomina ao desobediente. Vale a pena obedecer a ordem de Deus e fazer a sua vontade. Quem assim procede paga um preço bastante alto, porém, é gratificante andar na presença do Senhor e ser por ele protegido, porquanto, “Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na hora da angústia”, diz o salmista. O soldado é alguém que aprende desde cedo a respeito da vigilância, da prontidão e de estar esperto diante do perigo. O soldado não tem vida mole. Esse se prepara na paz para o momento da guerra. O soldado é alguém que sabe enfrentar com brilhantismo o sofrimento e intempéries da vida. Paulo disse a Timóteo: “Tu, pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.” – quem assim procede, afirma o apóstolo, não “… se embaraça com negócios desta vida…”, pelo contrário, faz é “…agradar àquele que o alistou para a guerra”, Jesus Cristo o Salvador Eterno. Há quanto tempo você não usa a sua espada? O seu escudo? A sua couraça?, ou seja, há mais ou menos quantos anos você deixou de lado a sua armadura? O verdadeiro cristão, aquele que ama ao Senhor Jesus e tudo faz para fazer a Sua vontade, não se descuida da palamenta espiritual, a armadura, a qual é vital para a batalha espiritual (Ef 6.10-17). O apóstolo Paulo admoesta aos efésios a não deixarem de usa a armadura de Deus. E se usá-la, use-a toda, do capacete às sandálias. Muitos têm negligenciado a sua vida cristã. Não estão mais nas fileiras do caminho da salvação. Estão afastados do caminho do céu e por isso estão pagando um preço muito alto, porquanto, Satanás não tem tido misericórdia, aliás, ele não sabe o que é amor e nem compaixão. Caso o amigo esteja atravessando alguma luta e uma dificuldade grande em sua vida, é melhor aprender as lições do soldado cristão, tendo como exemplo Paulo e tomar uma posição diante do general chamado Jesus. Fiz esse circulo todo para te dizer: Seja um bom soldado de Cristo. Você se alistou no exército de Cristo para ser um bom soldado e ganhar as batalhas e não ser um perdedor. Volte a usar as armas espirituais e o Espírito Santo te fortalecerá! Faça o Espírito Santo dizer: Um soldado assim eu gostaria no meu exército!

“Tu, pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente.” (2 Timóteo 2.3-5).

O apóstolo Paulo, nascido em Tarso na Cilícia, era cidadão romano de fato e de direito, hebreu, filho de hebreu, que foi alcançado pelo poder de Jesus Cristo. Paulo foi um dos expoentes do Novo Testamento, homem cheio de coragem e fé. Um bom soldado trás no seu caráter características inseparáveis, as quais são de fundamental importância para o exercício da guerra. Um soldado precisa, acima de tudo, ser um cidadão obediente. Paulo foi um cidadão do céu, e obedecia a Cristo inteiramente, não se desviando de suas responsabilidades para com o crescimento do reino de Deus. Paulo dedicou sua vida ao serviço do Senhor. Ele foi obediente até a morte, quando foi decapitado pelo Imperador romano Júlio César. O grande soldado do exército de Israel, Josué, filho de Num, foi vitorioso na vida porque era homem obediente a Deus: “Então responderam a Josué, dizendo: Tudo quanto nos ordenaste faremos, e onde quer que nos enviares iremos.” (Hs 1.16). Se eu e você não obedecermos fielmente ao Senhor, tenha certeza que a obrar que realizarmos não prosperará. Deus ama ao obediente e abomina ao desobediente. Vale a pena obedecer a ordem de Deus e fazer a sua vontade. Quem assim procede paga um preço bastante alto, porém, é gratificante andar na presença do Senhor e ser por ele protegido, porquanto, “Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na hora da angústia”, diz o salmista. O soldado é alguém que aprende desde cedo a respeito da vigilância, da prontidão e de estar esperto diante do perigo. O soldado não tem vida mole. Esse se prepara na paz para o momento da guerra. O soldado é alguém que sabe enfrentar com brilhantismo o sofrimento e intempéries da vida. Paulo disse a Timóteo: “Tu, pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.” – quem assim procede, afirma o apóstolo, não “… se embaraça com negócios desta vida…”, pelo contrário, faz é “…agradar àquele que o alistou para a guerra”, Jesus Cristo o Salvador Eterno. Há quanto tempo você não usa a sua espada? O seu escudo? A sua couraça?, ou seja, há mais ou menos quantos anos você deixou de lado a sua armadura? O verdadeiro cristão, aquele que ama ao Senhor Jesus e tudo faz para fazer a Sua vontade, não se descuida da palamenta espiritual, a armadura, a qual é vital para a batalha espiritual (Ef 6.10-17). O apóstolo Paulo admoesta aos efésios a não deixarem de usa a armadura de Deus. E se usá-la, use-a toda, do capacete às sandálias. Muitos têm negligenciado a sua vida cristã. Não estão mais nas fileiras do caminho da salvação. Estão afastados do caminho do céu e por isso estão pagando um preço muito alto, porquanto, Satanás não tem tido misericórdia, aliás, ele não sabe o que é amor e nem compaixão. Caso o amigo esteja atravessando alguma luta e uma dificuldade grande em sua vida, é melhor aprender as lições do soldado cristão, tendo como exemplo Paulo e tomar uma posição diante do general chamado Jesus. Fiz esse circulo todo para te dizer: Seja um bom soldado de Cristo. Você se alistou no exército de Cristo para ser um bom soldado e ganhar as batalhas e não ser um perdedor. Volte a usar as armas espirituais e o Espírito Santo te fortalecerá! Faça o Espírito Santo dizer: Um soldado assim eu gostaria no meu exército!