Faça cisternas no vale e verás o milagre de Deus – parte II

“E disse: Assim diz o Senhor: Fazei neste vale muitas covas.
Porque assim diz o Senhor: Não vereis vento, e não vereis chuva; todavia este vale se encherá de tanta água, que bebereis vós, o vosso gado e os vossos animais.” (2 Reis 3.16,17).

Vendo, pois, os homens de Israel que estavam em apuros (porque o povo estava angustiado), o povo se escondia pelas cavernas, e pelos espinhais, e pelos penhascos, e pelas fortificações, e pelas covas” (1 Samuel 13.6). Covas não é lugar de vivos, mas de mortos. Você é vivo, não se faça de morto. Deus não fala com mortos, mas com vivos. Ele é o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, porquanto, é um Deus de vivos, de homens que morreram na esperança do Messias. Deus faz covas sem escolher o vale, pois Ele é Deus de milagres. Quando Ele disse ao seu povo para cavarem covas é porque Ele iria enchê-las de muitas águas, então, o povo não contou até três, mesmo sabendo que não havia rios pela redondeza, nem era uma região de chuvas. O povo creu, teve fé e o milagre aconteceu. São os vales os locais da bênção do milagre. Se o vale é abençoado pode abrir cisternas porque o Senhor vai encher de águas límpidas e cristalinas. O próprio Cristo é considerado o manancial de águas vivas. Se a sua cova ou a sua cisterna for cavada no vale da sombra da morte, é melhor você tomar uma posição urgente diante de Deus. O salmista disse: “Ainda que andasse pelo vale da sombra da morte, não temera mal algum, porque tu estas comigo, a tua vara e o teu cajado me consolam”. (Sl 23.4). Sai desse logo desse vale, ame a vida, não busque a desgraça para você e sua família, mas confie inteiramente em Jesus e verás o que Ele é capaz de fazer por você e pelos seus. Ele é a “Ressurreição e a vida…”. Tem muita gente hoje em dia que não consegue sair desse vale. É nesse vale onde o perigo é constante, onde a miséria reina e onde o pecado é abundante, porém, onde “abundou o pecado, superabundou a graça de Deus”. Sai desse vale, não cave covas nele. Nesse vale o homem se envolve com toda a sorte de pecado, de transação ilícita, compra e venda de material duvidoso, falsificado, etc. Esse vale é conhecido como a sombra da morte. Quem passa por ele, não vigiando, e se não for alcançado por Cristo, terra um fim traumático, a morte. Sua vida talvez esteja em eminente perigo. A cova ai não se encherá de águas. A cova ai não é símbolo de bênção, mas de maldição, de morte. Saia hoje mesmo deste vale, não construa a sua cisterna nesse lugar. Corra hoje mesmo para Jesus a água da vida que irá encher sua cisterna de ricas e gloriosas bênçãos.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook