“E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu” (Apocalipse 21.10).

Sempre que um colunista deseja criticar algum sistema ou instituição que não esteja funcionando a contento, coloca como título de seu artigo a pergunta: Que país é este? Apocalipse 21.10 fala de uma cidade, a única que não faz parte de um país, pois se trata de uma cidade única que será habitada por um povo que foi comprado pelo sangue glorioso do Cordeiro que tem poder para purificar todo o pecado. Em 1ª de João 1.7 diz: “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”. João, o Evangelista, descreve essa cidade da seguinte maneira: “E tinha a glória de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente. E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel. Do lado do levante tinha três portas, do lado do norte, três portas, do lado do sul, três portas, do lado do poente, três portas. E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda; O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista. E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente. E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro. E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. E não entrará nela coisa alguma que contamine e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro” (Ap 21.11-27). Numa cidade assim, quem não gostaria de morar? Para nela entrar, é preciso que se tenha o nome escrito no livro da vida do Cordeiro. Deus preparou para nós uma linda cidade e as Escrituras são bem claras sobre seus moradores e os que ficarão de fora dela. Vejamos: “Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira” (Ap 22.14-15). Que país é este? Esse é o lindo país onde a glória do Cordeiro estará presente para todo o sempre. Não fique de fora dele!