Não permita que o fogo se apague, ponha mais lenha

“Amontoa muita lenha, acende o fogo, ferve bem a carne, e tempera o caldo, e ardam os ossos.” (Ezequiel 24.10).

A Igreja de Cristo, hoje, atravessa um momento bastante delicado, pois os formadores deste Corpo seleto, não tem conseguido de maneira eficaz, manter a chama do avivamento, do despertamento e da comunhão com Cristo em plena ascensão. Alguns impressionados com o avanço tecnológico e a corrida desenfreada da globalização acabam se envolvendo no emaranhado farpado da secularização que é capaz de prender as pessoas de modo que elas se esqueçam de suas obrigações para com o Reino de Deus. Quando a chama da Salvação é acesa no homem interior faz-se necessário a alimentação contínua, ou seja, quando um fogo é aceso se não colocar mais lenha ele acabará se apagando, mesmo que haja vento em abundância. De igual forma é a vida do cristão. O vento do Espírito Santo está soprando com força. Muitas são as denominações que estão experimentando o despertamento e o avivamento espiritual mediante a busca constante do poder e dos dons espirituais, porém, alguns movimentos que nas décadas passadas eram o fino exemplo do pentecostalismo, parecem que deixaram de lado esse poder e hoje são frios, gelados e não se vê mais a unção e a graça divinal sendo manifestada, muito menos a presença do Espírito Santo, como um fogo que incendeia a alma e o espírito do homem. A apostasia tem sido uma constante no meio dos adolescentes e jovens dessas igrejas. O entretenimento virtual tem sido um veneno que desabrochou no seio da juventude de modo que muitos já nem se lembram que exista Espírito Santo, Dons espirituais, fruto do Espírito e vidas necessitadas de ajuda e de salvação. Amontoar muita lenha fala de meditação e leitura na Palavra de Deus; fala também de frequente oração e também assiduidade aos trabalhos na Obra do Senhor: “Diariamente perseveravam unânimes no Templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração” (At 2.46).  Acender o fogo, nada mais é do que manter o desejo ardente de servir com todo amor e dedicação ao Senhor: “E disseram um ao outro: porventura, não ardia o coração, quando Ele, pelo caminho, nos falava, quando nos expunha as Escrituras” (Lucas 24.32). O fogo da esperança, o fogo do amor a Deus e ao semelhante; a chama ardente da fé em Cristo; o fogo do Espírito Santo, todos devem estar bem acesos no coração de cada um que ama a vinda de Jesus Cristo. Consome a carne, fala do quebrantamento do espírito, passando o homem de Deus a viver mais no espírito do que na carne. A carne para nada aproveita. O viver na carne afasta o homem da pessoa de Deus e da igreja. Vamos aproveitar esse dia para temperar as nossas vidas com oração, jejum, e consagração até que ardam os ossos e a alma. E assim, você não permitirá que o fogo do Espírito Santo se apague em sua vida. Amém!

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook