“Então, Davi lhe disse: de quem és tu e de onde és? E disse o moço egípcio: sou servo de um homem amalequita e meu senhor me deixou, porque adoeci há três dias.” (1 Sm 30.13).

Eu pensei que, fato como esse em lide, só aconteceu nos dias de Davi, o filho de Jessé, mas me enganei, essa prática existe até hoje no seio de boas famílias modernas. Vivemos um momento de grande apego as coisas materiais e, também aos animais. Tem famílias que conseguem dar mais amor aos bichos domésticos do que as pessoas idosas existentes em casa. Se estes estiverem doentes, então, a situação se torna muito mais complexa. O moço egípcio da passagem bíblica adoeceu durante a viagem e o seu senhor o abandonou para morrer como algo descartável, sem alma, corpo e espírito, como um objeto qualquer. Que coisa horrível! Onde estava o amor pelo próximo, pelo semelhante? Fato como esse não aconteceu somente nos dias de Davi, ainda hoje, acontece entre boas famílias. Não abandone o seu irmão só porque ele adoeceu!