Eu era cego, e agora vejo!

“Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, eu era cego, e agora vejo.” (João 9.25).

O texto bíblico em lide refere-se a cura de um cego de nascença: “E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença.” (João 9.1). A cegueira deste tipo existe até hoje, bem como aquela que se processa no contexto espiritual. O apóstolo Paulo, antes de se converter, se encontrar de fato com Jesus Cristo ele sofria de cegueira espiritual, pois, enraizado em seu zelo pelo judaísmo, mais precisamente na seita dos fariseus, ele ignorou tudo que provinha do Cristo ressuscitado, o que ele próprio chamou os da “seita dos nazarenos”. Paulo no ato de sua chamada para ser um discípulo do Senhor Jesus, ficou três dias cego, não conseguia enxergar nada. Paulo experimentou os dois tipos de cegueiras registrados na Bíblia: “E Saulo levantou-se da terra, e, abrindo os olhos, não via a ninguém. E, guiando-o pela mão, o conduziram a Damasco.” (At 9.8,9). Se você está acometido de cegueira espiritual é melhor você comparecer logo a única fonte que poderá solucionar o seu problema, Jesus de Nazaré. Ele é o mesmo, Ontem, hoje e eternamente. Somente Ele tem o verdadeiro colírio que irá te dar a real nitidez do mundo espiritual: “Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” (Ap 3.18). Não precisa você comprar nada, isto é somente para quem um dia recebeu a cura de graça e por alguma infelicidade no curso da vida voltou a ser cego espiritual novamente. Você irá adquirir o colírio gratuitamente: “Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” (Mt 10.8). Eu posso dizer como o cego de João 9: “Eu era cego, e agora vejo!”, pois há alguns anos atrás eu tomei a decisão de aceitá-lo como meu Senhor e Salvador e hoje tenho os meus olhos abertos: “Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes.” (Lc 24.31). Deixe neste dia o Espírito Santo abrir os seus olhos espirituais!

Eu era cego, e agora vejo!

“Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, eu era cego, e agora vejo.” (João 9.25).

O texto bíblico em lide refere-se a cura de um cego de nascença: “E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença.” (João 9.1). A cegueira deste tipo existe até hoje, bem como aquela que se processa no contexto espiritual. O apóstolo Paulo, antes de se converter, se encontrar de fato com Jesus Cristo ele sofria de cegueira espiritual, pois, enraizado em seu zelo pelo judaísmo, mais precisamente na seita dos fariseus, ele ignorou tudo que provinha do Cristo ressuscitado, o que ele próprio chamou os da “seita dos nazarenos”. Paulo no ato de sua chamada para ser um discípulo do Senhor Jesus, ficou três dias cego, não conseguia enxergar nada. Paulo experimentou os dois tipos de cegueiras registrados na Bíblia: “E Saulo levantou-se da terra, e, abrindo os olhos, não via a ninguém. E, guiando-o pela mão, o conduziram a Damasco.” (At 9.8,9). Se você está acometido de cegueira espiritual é melhor você comparecer logo a única fonte que poderá solucionar o seu problema, Jesus de Nazaré. Ele é o mesmo, Ontem, hoje e eternamente. Somente Ele tem o verdadeiro colírio que irá te dar a real nitidez do mundo espiritual: “Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” (Ap 3.18). Não precisa você comprar nada, isto é somente para quem um dia recebeu a cura de graça e por alguma infelicidade no curso da vida voltou a ser cego espiritual novamente. Você irá adquirir o colírio gratuitamente: “Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” (Mt 10.8). Eu posso dizer como o cego de João 9: “Eu era cego, e agora vejo!”, pois há alguns anos atrás eu tomei a decisão de aceitá-lo como meu Senhor e Salvador e hoje tenho os meus olhos abertos: “Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes.” (Lc 24.31). Deixe neste dia o Espírito Santo abrir os seus olhos espirituais!

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook