Uma noite inteira de espera

“E calçados os pés na preparação do evangelho da paz” (Efésios 6.15).

O apóstolo Paulo ao falar da armadura de Deus em sua epístola aos Efésios não se esqueceu de nenhum detalhe da indumentária do soldado romano. O revestimento da mesma deveria ser em sua totalidade: “No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo” (Efésios 6.10,11). A orientação paulina era vestir-se de TODA a armadura de Deus, ou seja, do capacete da salvação à sandália, palamenta essa que o Espírito Santo concede aos que creem em Jesus Cristo.Uma noite inteira de espera, não tem nada relacionado com o filme “Uma noite no museu”, mas refere-se a uma imagem que se formou em minha mente ao contemplar, ao pé da escada, um par de coturno, espécie de bota resistente que os soldados usam como parte de seu uniforme.A casa em que estou hospedado aqui em Washington,DC, é na verdade de um pastor amigo, de um militar exemplar, homem de Deus. Ele durante à noite deixa os seus coturnos ao pé da escada e pela manha ele os calça e vai para o seu trabalho.Várias vezes deparei-me com ele ali, inerte e “pronto para…” e, então, me veio a inspiração divina. A armadura do cristão tem que ter o calçado. Ele é muito importante como parte dessa palamenta do soldado. Eu não posso andar descalço, como um bom soldado de Cristo. A sandália de que fala Paulo, aponta para minha disposição, dedicação e amor pela pregação do evangelho, o qual é capaz de transformar o mundo sem Deus.Sem esse calçado, sou somente um crente que não planto, que não edifico e muito menos cumpro o IDE de Jesus, ou seja, não contribuo para que o Reino de Deus cresça aqui na terra.Uma noite inteira de espera, por aquele par de botas, me fez entender que não estou contribuindo eficazmente para o crescimento da Igreja de Cristo. Que estou parado, e que preciso urgentemente do mover do Espírito Santo, poder capaz de me estimular e me alegrar para voltar a evangelizar com amor: “Quão formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina!” (Isaías 52.7).Nos tempos antigos era comum as pessoas andarem descalças e como as ruas não eram calçadas ou pavimentadas, os pés alem de se machucarem nas pedras, ficavam empoeirados e sujos. Quem usava algum tipo de calçado era considerado alguém de pés formoso. Os pés do crente só é formoso quando está com as sandálias que motivam a evangelização a qual só produz paz e salvação.Uma noite inteira à espera me fez lembrar os anos que um pai esperou por seu filho descalço, pés empoeirado e triste. Os coturnos do militar estavam ali, ao pé da escada, esperando por pés abençoados. A cena me fez lembrar da parábola do filho pródigo narrada por Jesus quando ele diz: “Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a a melhor roupa, e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão e sandálias nos pés” (Lucas 15.22). Imaginem como estavam os pés daquele filho que caminhou quilômetros e mais quilômetros descalço em busca da reconciliação com o seu pai e com Deus.Uma noite inteira de espera, por aqueles coturnos vigilantes, me faz refletir na minha responsabilidade de pregador e anunciador de boas novas. Será que estou pregando descalço? Quantos já não tem mais as sandálias da armadura divina? Quantas sandálias estão à espera de pés dispostos e coração ardente de amor pelas vidas perdidas? Quantos pés estão empoeirados, sofrendo, machucados por não calçarem as sandálias oferecidas gratuitamente pelo Espírito Santo?O apóstolo Paulo orienta aqueles que estão calçados e descalços: “Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação, e ai de mim se não anunciar o evangelho” (1 Co 9.16). Eu é que digo: ai de mim se não calçar minhas sandálias, meu coturno e proclamar o Evangelho de Cristo.Uma noite de espera, mas pela manha a satisfação, a alegria de voltar a se exercitar, de caminhar, de se aquecer novamente nos pés acostumados ao trabalho. Meu conselho para você é: não deixe sua sandália esperando a noite inteira, mas comece a evangelizar enquanto é dia. Aleluia!

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook