“A peleja não é vossa, senão de Deus” (II Cr 20.15).

Há momentos em nossas vidas em que as forças vão sumindo, a disposição vai se desvanecendo e a visão de um futuro promissor parece não existir. A água do poço chega ao final, os pássaros já não gorjeiam alegremente, até mesmo a fonte do jardim, que flui dia e noite, não tem mais a força característica, apenas um filete de água, sem força e sem brilho, umedece as poucas roseiras existentes. O sorriso dá lugar às lágrimas, os joelhos não descem mais ao solo para conversar com Deus, a Bíblia vez por outra é aberta em busca de consolo nos Salmos. Tudo parece ter perdido o colorido da vida, a vontade de ficar em casa, em vez de no templo é contínua, porém, essa atitude em nada ameniza a dor, pois a verdadeira comunhão é facilmente adquirida na casa de oração. Caso você se encontre numa situação idêntica, saiba que “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente” e jamais te abandonará, mas tome a decisão por Ele. A partir daí, Ele passará a batalhar por ti. O Senhor precisa apenas de um sinal verde de sua parte para agir, visto que Ele mesmo está à porta e bate (Ap 3.3). Amigo e irmão que se encontra em estado aflitivo, você precisa cair na real. Sozinho você não irá muito longe e a igreja de Cristo sempre estará pronta para te ajudar – “procure abrir os seus lábios e alargar bem o seu coração” (II Co 6.11). Permita que outros se aproximem de você. Talvez você nunca conversou com seu pastor. É possível que os juízos feitos por ti acerca dele não sejam verdadeiros, e isso tem se constituído num grande obstáculo à sua comunicação com ele. Visite-o no gabinete, exponha seus problemas para que ele possa orar por você e te orientar na palavra. Saiba tão somente que essa peleja não é sua, mas de Deus e o seu pastor quer te ajudar a solucionar seus problemas.