Atendendo ao chamado de Deus

“Por isso, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial (Atos 26.19).

Atender ao chamado de Deus, nos dias de hoje, creio que não é tão fácil como nos dias de Paulo quando a chama do avivamento incendiava o homem por dentro; muito menos nos de dias de John Wesley, Charles Spurgeon, Dwight Moody, Jim Elliot, Charles G. Finney, que davam as suas vidas por uma alma perdida. Davi saiu da caverna de Adulão, onde se reunia com homens e mulheres de espíritos abatidos, angustiados; necessitados e endividados, para se tornar rei em Hebron. Saul tornou-se o primeiro rei de Israel depois que se escondeu atrás da bagagem. Quantos se encontram neste estado, escondidos sem se apresentarem para realizar um grande trabalho para o Reino de Deus? O Senhor precisa de você, esta é a realidade atual, e você muito mais de Deus. Pedro saiu de Jope, uma cidade praiana, hoje conhecida como Jafa, para ir a Cesaréia e realizar um trabalho de avivamento e salvação de vidas na casa de um centurião por nome Cornélio. Se você ler o capítulo dez de Atos dos apóstolos verá quantas coisas fez ali o Espírito Santo porque Simão Pedro se colocou a Sua disposição. Filipe, um dos sete diáconos eleitos, saiu de Cesaréia para ir a Samaria (Atos capítulo oito), onde promoveu um grande despertamento no povo ali. Até o mágico Simão, deixou a magia e passou a seguir Felipe por onde quer que ele ia. É gratificante quando atendemos ao chamado do Senhor nosso Deus. O profeta Jonas, certa vez, deixou de atender a esse chamado e passou por maus momentos a bordo de um navio. Os próprios tripulantes também pagaram um alto preço, quase que a embarcação foi a pique, tudo que compraram tiveram que jogar na água para aliviar o navio. A tempestade e as altas ondas só cessaram quando jogaram Jonas no mar. As vezes estamos em dificuldades como Jonas. O mar da vida está nos afogando e tirando a nossa paz, tudo porque contrariamos a vontade de Deus e não atentamos para fazer a Sua vontade. Até quando você acha que Ele vai te esperar? Jonas sofreu muito por não fazer a vontade de Deus, sendo ele um profeta a serviço do Senhor. Por causa de sua desobediência, quase que ele provocou o naufrágio do navio em que viajava. Ele embarcou em Jope e estava indo para Társis, quando Deus o achou dormindo no porão. O profeta de Deus recebeu a missão de levar uma mensagem de arrependimento e salvação aos ninivitas e negligenciou ao mandato do Senhor. Deus não esperou a vontade de Jonas, entrou logo em cena e deu no que deu! Jonas procurou solucionar o problema pelo caminho mais fácil: “E ele lhes disse: Levanta-me e lançai-me ao mar, e o mar se aquietará; porque eu sei que, por minha causa, vos sobreveio esta grande tempestade” (Jn 1.12). A hipotenusa foi traçada com o suicídio. Este tem sido o trajeto mais curto na vida de muitas pessoas. Atender ao chamado de Deus é interpretado por muitos cristãos como sendo: pegar a família, a bagagem, deixar o emprego e as atividades que lhe sustentam financeiramente e ir para outro país, ou estado a fim de fazer missões. Ou sair de forma itinerante, sem rumo e sem norte, com o objetivo nobre de ganhar vidas para Jesus.(CONTINUA A MENSAGEM DESTE BLOG AMANHÃ!!!!!)

 

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook