“Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra. (1 Tessalonicenses 4.4).

Davi, o mais ilustre rei que Israel já teve, um dia orou ao Senhor e lhe disse que se sentia esquecido, caluniado e perseguido pelo seu próprio povo. Era uma situação que incomodava o servo de Deus, porém a sua confiança era somente no Deus todo Poderoso. Veja o que ele dizia no seu salmo: “Estou esquecido no coração deles, como um morto; sou como um vaso quebrado. Pois ouvi a murmuração de muitos; temor havia ao redor, porquanto todos caluniavam-me e intentavam tirar-me a vida. Mas, eu confiei em ti, Senhor, e disse: Tu és o meu Deus” (Salmos 31.12-14). Davi considerou-se um vaso, porém quebrado. Não são poucos cristãos que nas horas de grande angústia e desespero, quanto tudo em sua volta parece distante, além do horizonte, sozinho e sem uma mão amiga, não tem nem forças para buscar a Deus, acabam desistindo dos sonhos e projetos de vida. Tal como um vaso quebrado, sem condições de prosseguir na caminhada de fé.  É nessas horas de dor que alguns se sentem abandonados, pelos parentes, amigos e até mesmo de Deus. As forças desvanecem e a vontade é de sumir por esse mundo a fora. É tudo o que o Diabo quer. Ele se aproveita das situações críticas e procura empurrar o crente em Jesus Cristo, que se acha em fraqueza para o fundo do abismo. Não aceite essa situação em que você se encontra. Talvez você tenha tirado o pano da boca do vaso, ou seja, tenha se contaminado com alguma coisa, e esse pecado não foi confessado e nem colocado diante de Deus. Faça isso, aproxime-se de Deus, confesse a sua iniquidade, é como se você colocasse um pano na boca do vaso para não mais entrar sujeira: “Também todo o vaso aberto, sobre o qual não houver pano atado, será imundo.” (Números 19.15). Esse ato chama-se santificação. O que Deus quer de você é algo possível, que sejas um vaso para santificação e honra. Não permita Satanás fazer de você um vaso impuro e quebrado. Deus é o grande oleiro que tem capacidade para te restaurar, bata tão somente você permitir que o Espírito Santo trabalhe em sua vida: “Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer.” (Jeremias 18.4). Seja um vaso para santificação e vitória é certa: “Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra.” (1 Ts 4.4). Seja um vaso de valor. Aleluia!