“Então respondeu Saul, e disse: Porventura não sou eu filho de Benjamim, da menor das tribos de Israel? E a minha família a menor de todas as famílias da tribo de Benjamim? Por que, pois, me falas com semelhantes palavras? (1 Samuel 9.21).

A vida do crente é cheia de surpresas. Deus apronta de vez enquanto uma linda e abençoada surpresa para aqueles a quem Ele tem propósitos específicos. Para o cristão ser surpreendido pelo Senhor, basta tão somente andar no Seu caminho e ser-lhe fiel, não dando ouvido as palavras pessimistas de pessoas que não têm propósitos aqui na terra e muito menos com o céu. A resposta do jovem Saul, filho de Quis e o primeiro rei de Israel, foi na ponta da língua: “E a minha família a menor de todas as famílias da tribo de Benjamim…”. Deus não via assim, mas a maior família de Israel, pois dali saia para reinar o maior dentre todos os varões judeus. Muitas famílias hoje, tem sofrido variadas e constantes crises em todos os contextos da vida, porém, não é isso que Deus prometeu as famílias na terra, mas há promessas não somente para o pai, para a mãe, mas também para os filhos (Salmos 128). Deus quer abençoar a sua família, e ela não é a menor, porém, a maior, porque ela é abençoada. Família abençoada é aquela edificada segundo o padrão bíblico e que adquiriu uma mentalidade bíblica. Algumas famílias foram educadas e ensinadas a viverem segundo os mandamentos bíblicos, porém, alguns membros tomaram alguns atalhos, saíram do caminho, deixaram de observar os padrões estabelecidos na Palavra de Deus e com isso perderam a mentalidade bíblica. Família abençoada, bem-aventurada, ou seja, feliz, é aquela em que o pai, a mãe e os filhos adquiriram e lutam para se manterem firmes na presença de Deus, porquanto, todos os seus membros adquiriram uma mentalidade bíblica. A mentalidade bíblica é o manual de conduta que cada membro da família deve portar: “Vendo então Saul que tão prudentemente se conduzia, tinha receio dele.” (1 Samuel 18.15). Era assim que Saul se conduzia diante de todos, com prudência, por isso sua família não era a menor e sim a maior. Deus precisa de famílias grandes. Grande em amor, em conduta cristã, em exemplos de vida que possam marcar e convencer vidas de que Jesus Cristo é o Senhor e Salvador Eterno. Saiba que sua família não é a menor de todas, mas a maior, desde que o Espírito santo esteja no meio dela.