“E contou Hamã a Zeres, sua mulher, e a todos os seus amigos, tudo quanto lhe tinha sucedido. Então os seus sábios e Zeres, sua mulher, lhe disseram: Se Mardoqueu, diante de quem já começaste a cair, é da descendência dos judeus, não prevalecerás contra ele, antes certamente cairás diante dele.” (Ester 6.13).

Entre as histórias do Antigo Testamento, está a relatada no livro de Ester, sobre o grande livramento de Deus ao seu povo Israel, como sendo uma das mais lindas da Bíblia. É muito perigoso se mexer com a pessoa errada. A história relata a malignidade de Hamã que colocou em seu coração destruir o povo judeu: “Porém teve como pouco, nos seus propósitos, o pôr as mãos só em Mardoqueu (porque lhe haviam declarado de que povo era Mardoqueu); Hamã, pois, procurou destruir a todos os judeus, o povo de Mardoqueu, que havia em todo o reino de Assuero.” (Ester 3.6).  Hamã chegou a convencer ao rei Assueiro a odiar e matar os judeus: “E enviaram-se as cartas por intermédio dos correios a todas as províncias do rei, para que destruíssem, matassem, e fizessem perecer a todos os judeus, desde o jovem até ao velho, crianças e mulheres, em um mesmo dia, a treze do duodécimo mês (que é o mês de Adar), e que saqueassem os seus bens.” (Ester 3.13). Hamã não sabia que mexer com o povo de Deus é mexer com o próprio Senhor que fez o céu e a terra. A mulher de Hamã e os sábios da Fortaleza de Susã, alertaram a Hamã: “E…Então os seus sábios e Zeres, sua mulher, lhe disseram: Se Mardoqueu, diante de quem já começaste a cair, é da descendência dos judeus, não prevalecerás contra ele, antes certamente cairás diante dele.” (Ester 6.13). Hamã não sabia ao certo que consequências aconteceriam por ele ter mexido com a pessoa errada. Ester antes de convencer ao rei, fez a coisa certa: “Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de dia nem de noite, e eu e as minhas servas também assim jejuaremos. E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei; e se perecer, pereci.” (Ester 4.16). Não há inferno que possa com aquele que ora e jejua ao Senhor. Meu conselho a você meu amigo e meu irmão em Cristo: evite mexer com aquele que Deus ama e quer bem. Evite querer complicar a vida de quem tem proteção de Cristo e é amado do Espírito Santo. Hamã mexeu com a pessoa errada, Mardoqueu e consequentemente com o povo judeu, o que forçou a intervenção do Senhor. Moral da história, Hamã, sua família e amigos mais chegados morreram por ordem do rei Assuero. As consequências foram drásticas. Hamã foi enforcado. Não mexa com a pessoa errada.