Deixando a razão de lado?

“Eu apliquei o meu coração para saber, e inquirir, e buscar a sabedoria e a razão das coisas, e para conhecer que a impiedade é insensatez e que a estultícia é loucura.” (Eclesiastes 7.25).

Apartar-se da razão e agir sem levá-la em consideração nas suas decisões é ter atitudes semelhantes a de um louco. A razão é a faculdade que o ser humano tem para ponderar, raciocinar, aprender, compreender, etc,  porquanto está ligada a inteligência. O patriarca Jó tem um conceito interessante sobre a inteligência: “E disse ao homem: Eis que o temor do Senhor é a sabedoria, e apartar-se do mal é a inteligência.” (Jó 28.28). Para Jó o apartar-se do mal é chamado de inteligência. Os racionalistas entendem que a razão é de fundamental importância para que se descubra o que é verdadeiro e o que é melhor para o homem viver bem, porém, o crente fiel em Jesus Cristo, muitas vezes deixa de lado a razão e pela fé toma decisões movido pela ação do Espírito Santo de Deus. Paulo disse: “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes.” (1 Co 1.27). Por observar somente a razão e não exercitar a fé, pereceu toda geração anti-diluviana, pois ela não creu e nem seria possível crer sendo fiel à razão, que um dilúvio poderia cair sobre a terra e cobrir até mesmo os montes. A chuva caiu e caiu fortemente de modo que encheu os quatro cantos da terra, tanto vale como montes, e Noé, tido e havido como louco, se salvou juntamente com sua família porque creu na promessa de Deus e entrou na arca com sua mulher, seus três filhos e as suas três noras: “Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio.” (2 Pedro 3.6). Tem momento em nossas vidas que é preciso deixar a razão de lado e exercitarmos a fé em Cristo. Pela razão, jamais Simão Pedro andaria por sobre as águas, mas depois que o Mestre da Galileia o chamou, ele desceu do barco e mesmo diante das fortes ondas e fortes ventos andou por sobre as águas. Não deixe de agir pela razão, porém, quando o homem tem intimidade com Deus, fazem muitas coisas que extrapolam  a razão e agem firmemente pela fé: toca nas águas e elas se abrem; anda dentro de uma fornalha aquecida no seu máximo sem queimar um fio de cabelo. É assim que Jesus age na vida do homem que crer. E este precisa usa a sua razão, porém não deve abandonar a sua fé.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook