O deserto tem que ser visto como uma escola

“Todos os mandamentos que hoje vos ordeno guardarei para os fazer, para que vivais, e vos multiplicareis e entreis e possuais a terra que o Senhor jurou a vossos pais” (Deuteronômio 8.1).

Moisés o grande líder hebreu procurou admoestar ao povo para jamais se esquecer das bênçãos recebidas de Deus. Ele fez o povo tirar lições das experiências boas e ruins durante a peregrinação no deserto. Ele conscientizou ao povo de que, o deserto, não é o último lugar, o mais desprezível e condenável ambiente para se viver, mas uma região desprovida de inúmeras benesses, desde a água, a sombra, o frescor do dia, o alimento, etc. O deserto se constituiu num grande desafio para Israel. Foi nele que Deus ensinou às lições de dependência de Deus, a humildade, a união e muito mais. A vida cristã é marcada por inúmeras diferenças. O cristão não vive como o mundo vive. Este se apresenta de uma maneira que difere dos padrões recomendados nas Escrituras Sagradas, enquanto o crente em Jesus Cristo, anda, se veste, pensa, participa da sociedade onde convive, observando o “modus vivendi” totalmente contrário a ela, porquanto é na Bíblia que ele encontra a orientação sábia e perfeita para continuar na presença de Deus. Moisés mostrou ao povo através da palavra em lide, que muitas bênçãos estão à disposição do povo de Deus, porém, para obtê-las, satisfatoriamente, é preciso agradar ao Senhor, criador do céu e da terra, na pessoa bendita de seu Filho, Jesus Cristo. O grande líder hebreu mostrou que as bênçãos de Deus são muitas e que Ele não esconde a mão para abençoar aos seus filhos, porém, é preciso andar segundo a Sua vontade. No verso acima se encontra pelo menos três promessas do Senhor para todos os que nEle crêem: – A vida – “… para que vivais…” – ser crente sem ter vida não é algo coerente com a salvação. A alegria da salvação precisa ser a grande motivação do salvo em Jesus. É preciso que aquele que se aproxima de Cristo tenha vida e vida em abundância, para isso Ele morreu na cruz; – A multiplicação – “…e vos multiplicareis…” – Ninguém pode imaginar o quanto Deus é capaz. Ele quer multiplicar todas as áreas de nossas vidas, não somente no contexto material, mas muito mais no espiritual, basta tão somente permanecermos na sua presença, cumprindo os seus mandamentos; – A prosperidade – “…e entreis e possuais a terra…” – Deus quer que todos os seus filhos sejam prósperos. O segredo para obter êxito na vida material e espiritual está ligado a fidelidade do homem para com Deus. Deus quer abrir as portas das bênçãos e fazer com que cada um tome posse daquilo que necessita, almeja e busca diligentemente, porém, não acontecerá nada de novo e de concreto, si somente si, não houver reconhecimento de que Deus é o Senhor de sua vida. O cristão deve reconhecer que Cristo é de fato o Senhor de sua vida; Não poderá jamais deixar de buscá-lo continuamente em Oração; não deve acumular pendências, mas saber Perdoar o seu semelhante e que haja acima de tudo o Amor entre cada um dos irmãos. O amor é a razão maior da igreja viver em unidade neste mundo pecador. O cristão mantendo firmes esses quatro pilares em seu coração, certamente, o edifício espiritual se manterá solidificado na Rocha, Cristo e, consequentemente, será mais do que vencedor em Cristo Jesus e passará pelo deserto da vida com grande tranquilidade. O deserto tem que ser visto como uma escola e não como uma maldição.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook