“E Jó tomou um caco para se raspar com ele; e estava assentado no meio da cinza.” (Jó 2.8).

Tem sido comum ser noticiado pela mídia algum tipo de catástrofe em algum lugar do planeta. Aqui no Brasil tem sido comum os desastres provocados pela própria natureza, principalmente, desabamentos provenientes de chuvas constantes e fortes, ou mesmo barragens que se rompem e soterrando de lama e lixo casas e matando, infelizmente pessoas inocentes. Na Bíblia há o relato do livro de Jó que conta o quanto aquele patriarca sofreu devido a fúria de Satanás contra ele e sua família. Depois de perder os seus bens materiais, seus empregados, seus dez filhos, Satanás, também, tocou-lhe em sua saúde e ele ficou entre a vida e a morte. Em meio aquele sofrimento só lhe restou se consolar com um caco de telha para raspar as suas feridas e untá-las com cinza. Mesmo diante de tamanha angústia, dor e desespero, Jó teve forças para dá o brado da vitória: “…eu sei que o meu Redentor vive e que por fim se levantará!”. Um brado que ecoou no inferno e foi ouvido no céu por Deus, de modo que o Senhor lembrou-se de Jó e saiu em seu socorro. O resultado disso tudo foi que os dias de Jó a partir do brado foram melhores que os primeiros e Deus lhe concedeu saúde, bens em abundância e mais dez filhos saudáveis e abençoados, ao lado de sua fiel esposa. Outros servos de Deus, após perderem alguma coisa, lhe restaram também algo que lhe foram importantes durante o curso da vida. Eliseu, depois que se apartou de seu senhor, o profeta Elias, só lhe restou a capa e foi com ela que abriu o Rio Jordão. Deus lhe concedeu também porção dobra de Seu Espírito e ele pode realizar o dobro de milagres que Elias realizou durante o seu ministério profético. Davi não tinha armadura, nem espada e escudo, mesmo assim se dispôs a lutar com o soldado mais experiente do Exército dos filisteus, Golias. Ele depois de vestir a armadura dada pelo rei Saul, não conseguiu andar com ela e desprezando-a usou o que lhe havia restado: uma funda. Para usá-la eficazmente precisou de pedras e a natureza lhe deu cinco e usando somente uma derrubou Golias e com a própria espada do guerreiro ele lhe cortou a cabeça. Davi sabia que não podia lutar com o filisteu, mas ele confiou inteiramente no Senhor Jeová e venceu Golias pela fé.

Abraão de igual modo atravessou momentos de intensa angústia, pois teve que atender um pedido de Deus: “dá-me teu filho”. A Abraão só lhe restou o cutelo e com ele investiu contra Isaque seu filho e por uma fração de segundos ele não imolou seu filho, porquanto o anjo do Senhor bradou do alto evitando uma grande tragédia.

E você? como está a sua vida? Você encontra-se em grandes dificuldades, num grande dilema? Numa enrascada? Ou como dizem alguns: “numa sinuca de bico?” – é a hora exata para se chegar a Deus e reconhecer que Ele, somente Ele será capaz de aliviar a sua dor e lhe dá vitória. Confie em Deus, confie em Jesus Cristo e aceite de coração a ajuda do Espírito Santo. O que lhe restou? A fé então é hora de usá-la. O que lhe restou? A Esperança? Então, é hora de exercitá-la!