“A esperança adiada desfalece o coração, mas o desejo atendido é árvore de vida” (Provérbios 13.12).

A paciência é na verdade a expectativa em torno daquilo que se aguarda ansiosamente. A fé em Deus é uma grande aliada da esperança, pois sem ela muitos acabam se desiludindo com os seus sonhos e objetivos de vida não se preocupando mais em buscar no Senhor a fim de receber dele as benesses requeridas ou prometidas pelo Senhor. Quantas vidas acham-se desfalecidas em seus corações, pois, o que se espera está demorando ou foi adiado. Muitas vezes as respostas de nossas orações são adiadas: “Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia. Agora vim, para fazer-te entender o que há de acontecer ao teu povo nos derradeiros dias; porque a visão é ainda para muitos dias. E, falando ele comigo estas palavras, abaixei o meu rosto para a terra, e emudeci” (Dn 10.12-15). Daniel foi ouvido por Deus no primeiro dia que começou a buscar, porém, o anjo que trouxe a resposta a ele não conseguiu passar devido uma nuvem de demônios que lhe impediram a passagem, mas Deus, após 21 dias mandou Miguel, o príncipe dos exércitos celestiais que desbloqueou a passagem e permitiu o anjo mensageiro entregar o recado que tanto Daniel precisava. Daniel não se desiludiu com facilidade, como muitos o fazem. Ele aguardou esperançoso e a vitória chegou porque Daniel foi persistente. “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo” (Rm 15.13). Um conselho amigo: não desista com facilidade, continue buscando, tenha esperança e não permita que a mesma se transforme em desilusões. Ainda que tudo pareça impossível, creia como Jó creu e se tornou vitorioso!