Quando se utiliza somente as pedras

“E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.” (João 8.7).

Imaginem se Davi tivesse levado somente as cinco pedras que ele apanhou no rio para lutar com o gigante Golias, ele provavelmente, o teria ferido, somente. Mas ele não foi ao encontro do soldado desafiador com os seixos de pedras unicamente, todavia, levou consigo o cajado, o surrão e a funda. O episódio no evangelho de João revela inúmeras lições de vida para todos nós. Primeiro que, só se pode jogar pedra, ou melhor, acusar alguém, ou incriminar o semelhante se realmente a pessoa não tiver nenhum pecado. O mesmo Jesus que reprovou a atitude do grupo que queria apedrejar Maria Madalena, disse: “E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho?” (Lucas 6.41). Será que somos tão cheios de santidade ao ponto de recriminar o nosso irmão, não dando-lhe nenhuma chance para se erguer novamente? Será que Deus nos deu esse poder detonador de modo a julgarmos e executarmos o nosso irmão ou irmã impedindo-lhes de alcançarem o céu e a salvação em Cristo? Não atire somente as pedras, pois elas deixam marcas, feridas, e poderá provocar também a morte. Se há uma pedra que se deve almejar é a pedra branca, assim sendo não seja o impedimento para que o seu irmão deixe-a de recebê-la um dia: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.” (Ap 2.17). Se você quer lutar contra o inimigo, então, leve consigo além das pedras, o cajado, o alforje e a funda. O cajado fala de autoridade, identidade, poder; o alforje é onde se guarda o alimento, a caça e, portanto, ele é imprescindível para a batalha, pois não se luta com as hostes do inferno sem está bem alimentado da Palavra de Deus, que também é a arma, a espada do Espírito Santo, tal como a funda. Não atire pedras em seu irmão, seu cônjuge, seus filhos, seus amigos, seus semelhantes, etc. Mas, lute para ajudá-lo a se erguer, se levantar do provável tombo e continue na caminhada para o céu. Não atire a primeira pedra, a não ser que você não tenha pecado ou que nunca errou na vida ou que não errará um dia. Jesus não atinha pecados e nem por isso atirou a pedra conta Maria. Seu irmão quer de você agora, ajuda, o pão, a água, ou seja uma oportunidade para sobreviver, ser perdoado, então, não lhe dê uma pedra: “E qual dentre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?” (Mateus 7.9).

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook