Porque eu, o Senhor, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.” (Malaquias 3.6).

 

Quando se ama a Deus de verdade e valoriza a chamada e a vocação despertada pelo Espírito Santo, o cristão não se importa com as circunstâncias. É que nem Jó: tudo desmoronou em sua volta, mas ele não abre mão de adorar e glorificar ao Senhor. Embora as dificuldades sejam insuportáveis, como a dor da perda de dez filhos, a perda de seus melhores escravos, a perda dos bens materiais, a perda dos rebanhos de carneiros, cabras, camelos e cavalos, em fim, a perda generalizada até mesmo da saúde, mas ele não nega o nome de Seu Senhor, Redentor e Salvador. É assim que Deus espera que cada um se comporte diante das crises. Não adianta se desesperar diante das tempestades espirituais, o que Deus quer é que o cristão suporte a luta, vença pela fé esse momento atroz e o glorifique, porque Ele é Deus e Senhor de sua vida. Não importa as circunstâncias, Deus é Deus, Ele não muda. Se entendermos que o Senhor pé soberano e que pode, num abrir e piscar de olhos reverter a situação adversa, então, basta tão somente confiar nEle e no mais Ele tudo fará! Creia nisto!