“E muitos (multidão) o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim”(Marcos 10.48). “grifo do autor”

A multidão escolhe sempre o caminho mais largo, traça sempre a hipotenusa (menor percurso), nunca está preparada para sofrer, levar as cargas uns dos outros e muito menos pagar o preço que a Obra de Deus exige. É bom lembrar, que a multidão, foi quem pediu Jesus Cristo a Pilatos para ser crucificado, em vez de Barrabás, um homicida e malfeitor, com isso, não percebeu que tal atitude levou ao madeiro um inocente: o Filho de Deus. A multidão geralmente não está com a razão. Ela queridos irmãos em Cristo, é cega, nada sabe, não compreende as coisas espirituais, todavia, murmura, calunia, se levanta contra as mudanças, acusa, não coopera, e o pior, nada faz, nada sugere e nem apresenta soluções sábias e provenientes da parte de Deus. Por isso diz o profeta: “Assim diz o Senhor: ponde-vos nos caminhos e vede, e perguntai pelas “veredas antigas”, qual é o bom caminho, e andai por ele e achareis descanso para a vossa alma. Mas eles dizem: não andaremos”. A multidão é quem diz “não andaremos”. “não podemos!”, “É impossível!”… Do meio da multidão nada podemos ver, perceber, opinar; seremos levados por ela por caminhos que não escolhemos ou mesmo queremos trilhar. Se você quiser obter vitórias nesse ano 2000 e preparar o seu lar no céu, é preciso se apartar da multidão, colocando-se na brecha, na posição em que possas ser usado pelo Espírito Santo. Venha para o caminho, procure somar, multiplicar, ouça a voz do Senhor Jesus que te chama para uma grande e abençoada obra. Saia da multidão e descubra o verdadeiro caminho, a verdade e as riquezas da vida! Aleluia!