“Sucedeu num certo dia que ele veio à casa para fazer seu serviço; e nenhum dos da casa estava ali; E ela lhe pegou pela sua roupa, dizendo: Deita-te comigo. E ele deixou a sua roupa na mão dela, e fugiu, e saiu para fora.” (Gênesis 39.11,12).

Satanás, através da mulher de Potifar, oficial de Faraó, chefe da guarda, tentou por vários dias, talvez meses a José, um escravo que fora comprado por Potifar e que estava trabalhando fielmente e honestamente, porquanto Deus era com ele e por isso abençoava a casa do referido oficial. A mulher de Potifar não dava sossego a José, até que um dia tentou seduzi-lo em sua própria casa e, na sua tentativa agressiva, arrancou a roupa do jovem hebreu e ele para não pecar contra Deus e não ser desleal para com o seu senhor, saiu correndo deixando suas vestes nas mãos da citada mulher, que com ódio levantou um falso testemunho que culminou com a prisão de José. José, filho de Jacó e Raquel, desde sua adolescência foi perseguido começando com a inveja doentia de seus irmãos, pois José teve dois sonhos e eles não aceitaram a interpretação e por isso odiaram a José chegando a vendê-lo a um grupo de Ismaelitas. É muito edificante quando Deus derrama a sua benção sobre uma pessoa e esta, tudo faz para valorizar a ajuda do Senhor. José sabia de sua comunhão com Deus, ele procurava andar na presença do Senhor como lhe fora ensinado por Jacó, só não entendia ao certo o porquê de tanta luta e perseguição. José não compreendia ainda os planos de Deus para o povo de Israel. José venceu. José nocauteou a Satanás quando fugiu da cena que o faria pecar. Muitos não conseguem tamanha força de vontade na hora da tentação e acabam cedendo e com isso deixam o Espírito Santo triste. Quantas vezes Deus procura dar crédito aos nossos atos e conduta e numa fração de segundo o crente põe tudo a perder, tudo porque não sabe como nocautear a Satanás, o grande adversário dos crentes em Jesus Cristo. Quer nocautear ao inimigo, então treine mais, ou seja, evangelize, ore mais, jejue mais e seja mais assíduo aos trabalhos em sua igreja. Vigie mais!