“Borra Botas!”

“Agora, pois apregoa aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for medroso e tímido, volte, e retire-se apressadamente das montanhas de Gileade. Então, voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram” (Juízes 7.3).

Ontem, ouvi a seguinte expressão dentro da sala de aula e fiquei curioso, pois nunca ouvi ninguém falar assim, referindo-se a alguém. Pesquisei e vi que a expressão “Borra Botas” é muito comum na região do Goiás e significa a pessoa medrosa, trapalhão, e de certa forma um perdedor. Gideão havia sido chamado por Deus para combater contra os midianitas, um povo que estava oprimindo a Israel, porém, Gedeão, por ordem de Deus reuniu um bom número de guerreiros, mas o Senhor achou muita gente para o combate, ou seja, Deus viu que muitos só compareceram a convocação para somar e não para lutar de verdade. Os voluntários não estavam com o coração na batalha, na luta e por conseguinte não iriam lutar com vigor e disposição, pelo contrário iriam morrer logo. O Senhor Deus na verdade livrou-os de serem mortos de graça. Homens que Deus chamou-os de medrosos, ou seja, de “Borra Botas”. Pessoas sem nenhum ânimo, nem mesmo para erguerem com garra a espada e quanto mais empunhá-la e com ela lutar varonilmente contra o inimigo. Deus deu uma lição importante a Gideão. Ele o ensinou a separar os soldados de fibra e dspostos, dos soldados “Borra Botas”, ou melhor, dos medrosos. O Senhor quer nas fileiras do Seu Exército pessoas que não olhem para trás, e que na hora da luta possam confiar nEle e não desistir, ainda que a batalha esteja acirrada e pareça perdida. O Senhor disse a Gideão: “…Ainda há muito povo; faze-os descer às águas, e ali os provarei; e será que, daquele de que eu te disser: Este irá contigo, esse contigo irá; porém de todo aquele, de que eu te disser: Este não irá contigo, esse não irá. E fez descer o povo às águas. Então o Senhor disse a Gideão: Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber. E foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e todo o restante do povo se abaixou de joelhos a beber as águas. E disse o Senhor a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas vos livrarei, e darei os midianitas na tua mão; portanto, todos os demais se retirem, cada um ao seu lugar.” (Juízes 7.4-7). O “Borra Botas”, não tem agilidade, não sabem usar sua própria força e seu próprio poder para lutar contra as hostes infernais que se levantam contra o povo de Deus. Não seja um medroso, não seja um “Borra Botas”, mas um servo pronto, disposto para toda boa obra.

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook