Atitudes de uma mulher sábia

“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao Senhor; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos. E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.” (2 Reis 4.1,2).

 

Outro dia um amigo pregou sobre esta passagem e apontou algumas atitudes da mulher que procurou o profeta Eliseu para lhe pedir ajuda. Achei interessante e edificante sua colocação. Aqueles que têm habilidade com a Bíblia entenderão com facilidade o extrato da homilia de meu amigo e que não tem o costume de ler as Escrituras, vou procurar fazê-lo entender. Ele disse que a primeira atitude daquela mulher, que ele a chamou de sábia foi a humildade. Ele demonstrou humildade, pois em vez de procurar outros meios para conseguir dinheiro para saudar a dívida deixada por seu marido que havia morrido, ela humildemente procurou o profeta Eliseu e expôs o seu problema. A sua segunda atitude é que ela não questionou Deus e nem denegriu a imagem de seu falecido marido, mas o exaltou perante o profeta e disse-lhe que ele havia deixado uma grande dívida e os credores queriam seus filhos para vendê-los como escravos para quitar o saldo devedor. É muito comum quando alguém está em crise, seja ela financeira ou não, procurar um culpado, e às vezes sobra até para Deus. A terceira atitude é que ela se levantou e foi à luta. Ela não esperou o problema se agravar, mas foi ao local certo, procurou a pessoa certa que tinha condições de lhe orientar e dar um Norte para a sua vida, a tirá-la daquela situação angustiante. Ela procurou o profeta Eliseu, representante de Deus em Samaria e diante do povo. A quarta atitude é que ele defendeu os seus filhos sem questionar a lógica, ou seja, a dívida. Ela não culpou seu marido por ter deixado a família numa situação tão crítica, mas disse ao profeta que seu companheiro era um homem que temia a Deus. é muito gratificante diante do Senhor, quando a pessoa tenta resolver seus problemas sem ter que esculachar o cônjuge ou o semelhante que promoveu a dificuldade. A quinta atitude é que ela com sabedoria colocou diante do profeta Eliseu o que ela de fato tinha: uma botija de azeite. O profeta só precisa de algo que ela tivesse para pedir ao Senhor que se operasse um milagre. Quando temos algo e o apresentamos a Deus, então o milagre é certo. (continua na mensagem de amanhã)

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook