“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao Senhor; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos.
E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.” (2 Reis 4.1,2).

 

A sexta atitude diz respeito ao seu bom testemunho, a boa amizade com seu vizinhos. Ele tinha bons vizinhos que tão logo souberam de sua necessidade trataram logo de ajudá-la, e o que ela queria era simplesmente vasos vazios. Quando fazemos bons vizinhos, um dia ou a qualquer instante podemos precisar deles. A sétima atitude daquela mulher, filha dos filhos dos profetas foi uma atitude de fé, pois ela resolveu acreditar na palavra do profeta Elizeu e cumpriu tudo o que ele lhe pediu que fizesse. Deu certo e ela pode livrar os seus filhos das mãos dos credores e pagar sua dívida e viver do resto do azeite por muitos anos. A oitava atitude é que ela não questionou e nem se preocupou com a estranheza da ordem dada pelo profeta: “Então disse ele: Vai, pede emprestadas, de todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas. Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia. Partiu, pois, dele, e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; e eles lhe traziam as vasilhas, e ela as enchia.” (2 Reis 4.3-5). A nona atitude da mulher é que ela não trabalhou sozinha, mas em família. Juntou seus dois filhos e foram cumprir as ordens do profeta: pegou os vasos, limpou-os, organizou colocando os cheios à parte, e fechou à porta conforme a orientação de Eliseu. A décima atitude da mulher foi que ela buscou ajuda até o fim. Ela disse ao profeta: “Então veio ela, e o fez saber ao homem de Deus; e disse ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.” (2 Reis 4.7). E por fim, a décima primeira atitude é que ela prontamente aceitou a orientação de Eliseu. Muitas vezes as pessoas, mesmo em crise não conseguem aceitar a determinação do Senhor e acabam complicando mais ainda a situação. Quando Deus falar contigo, seja humilde e aceite pela fé o que Deus estiver lhe ordenando ou pedindo para você fazer ou cumprir. Não use de arrogância, mas na simplicidade ouça a voz do Espírito Santo e não questione Deus, ainda que você entenda que a ordem é um tanto absurda. Deus é Deus! As atitudes sábias desta mulher dos filhos dos profetas são para nós ensinamentos valiosos.