“Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas” (Jeremias 2.13).

Que falta faz a água doce, que falta faz a uma nação a malha hidroviária. Em um futuro bem próximo, quem detiver águas abundantemente será próspero e com forte tendência ao crescente progresso, domínio do poder e o melhor, a satisfação pessoal de seu povo, pois a água é de vital importância para a preservação da vida. O próprio Deus se considerou, ao falar para Jeremias, em “o manancial de águas vivas”, e a própria Bíblia testifica que o Senhor é a água viva (Jo 4.14). Entre as características da água está o proporcionar refrigério, limpeza e o saciar a sede do homem. Disse Jesus em certa ocasião: “Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna”(João 4.14). Nestes dias de tantas dificuldades na área espiritual, é bom que se retenha essa água cristalina, caro leitor; caso sua cisterna espiritual esteja rota, deixando de reter essa água que conforta e salva, é porque a mesma está com rachaduras ou danificada, neste caso é bom fazer um concerto, a fim de que possas reter firmemente “a água da vida, a qual é Cristo”. Faça hoje mesmo uma avaliação em sua vida (cisterna) e caso esteja apresentando problemas, decida-se ao lado do Senhor Jesus, pois só Ele poderá lhe conceder a oportunidade para começares uma nova vida. Se tens sede, Ele saciará e lhe refrescará a alma, de modo que seu espírito voltará a se alegrar, tal como o “cervo brama pelas águas”, diz o salmista. Deixe hoje jorrar em você o “manancial de águas vivas”. Deus quer lhe abençoar e fazer-lhe um grande vitorioso, basta tão somente você permitir que o Seu Espírito Santo reine em sua vida. Aleluia!.