“Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor.” (João 15.9).

O amor tem a capacidade de conservar o crente preparado para a vinda de Jesus Cristo. Quem ama de verdade a vinda do Senhor Jesus em glória, certamente, receberá a coroa de justiça: “Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.” (2 Timóteo 4.8).
O crente deve ama de todo o seu coração. Se alguém não ama ao Senhor, seja anátema, diz Paulo aos Coríntios (1 Coríntios 16.22). a marca do cristão é sem dúvida o amor fraternal. O apóstolo João diz: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.
Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” (João 13.34,35).
O inimigo ataca o amor do crente, mas as Escrituras mostram-lhe o segredo da vitória em Cristo: “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 8.35-39). Meu conselho é para você permanecer no amor de Cristo.