Não deixe para buscar a Deus somente nos momentos difíceis.

Quando desfalecia em mim a minha alma, lembrei-me do Senhor; e entrou a ti a minha oração, no teu santo templo.” (Jonas 2.7).

 

O profeta Jonas passou momentos de grande angústia e aperto na alma por conta de sua desobediência. O peixe que o engoliu desceu com ele às profundezas das águas. E nas entranhas do grande peixe, ele se achava todo enrolado em algas que queimavam todo o seu corpo. Ele em seu testemunho diz que clamou a Deus do ventre do inferno e o Senhor o ouviu: “E disse: Na minha angústia, clamei ao Senhor, e Ele me respondeu e do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz” (Jonas 2.2).

Nessas horas de tormento e profundo desespero, muitos nem lembram o modo de se prostrar diante do Senhor, se ajoelhado, em pé, prostrado com o rosto no chão, inclinado, com as mãos levantadas, ou no ventre do peixe. O importante é Deus ouvir a oração e mandar o socorro tirando a pessoa do sufoco.

Paulo orienta a se orar sem cessar, ou seja, orar sempre, não deixar de buscar ao Senhor. Não realizar esse ato somente quando lhe bater à porta as enfermidades, o sofrimento, a perseguição, a luta, a provação ou mesmo a tentação. É preciso que cada crente adquira o hábito de orar com frequência: “Orai sem cessar.” (1 Tessalonicenses 5.17). O salmista complementa: “Ele atenderá à oração do desamparado, e não desprezará a sua oração.” (Salmos 102.17).

Tem momentos que nos encontramos como o rei Davi: “Dá ouvidos, Senhor, à minha oração e atende à voz das minhas súplicas.” (Salmos 86.6). Davi precisava que o Senhor atendesse logo a sua oração. Ele clamava todos os dias, e necessitava de uma resposta urgente: “Tem misericórdia de mim, ó Senhor, pois a ti clamo todo o dia” (Salmos 86.3). Sua alma estava triste, abatida e nessa hora o melhor remédio é uma resposta convincente da parte de Deus.

A Bíblia orienta orarmos uns pelos outros, pelas autoridades constituídas, por todos os homens, por Jerusalém e até mesmo por aqueles que se levantam contra nós e nos caluniam: “Bendizei os que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam.” (Lucas 6.28), mas tem momento de nossa vida que só pensamos em nós mesmos, devido a grande pressão na área espiritual. É nessas horas dolorosas que fazemos a oração de Ana, não se ouve som nenhum, e movemos com dificuldades os lábios e às vezes só pedimos misericórdia. E mesmo assim Deus nos ouve e nos atende.

Não deixe para buscar ao Senhor somente nas horas de grandes tempestades e crises da vida. Faça como Paulo ensinou aos Colossences: “Perseverai em oração, velando nela com ação de graças.” (Colossenses 4.2). É muito bom quando podemos dizer como disse o salmista: “O Senhor já ouviu a minha súplica; o Senhor aceitará a minha oração.” (Salmos 6.9).

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook