“Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti” (Isaías 60.1).

Mergulho um pouco mais sobre o tema a cima descrito no Livro de Isaías.

Levanar-se, com qual finalidade?  Primeiro, para anunciar o Evangelho de Cristo: “Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho! ” (1 Co 9.16). Paulo em romanos reforça: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. ” (Rm 1.16). O mesmo apóstolo teve uma visão sobre alguém lhe pedindo ajuda e numa terra distante de onde ele estava e ele não demorou, foi logo ao encontro do necessitado: “E Paulo teve de noite uma visão, em que se apresentou um homem da Macedônia, e lhe rogou, dizendo: Passa à Macedônia, e ajuda-nos. E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o Evangelho.” (Atos 16.9,10). Lendo toda a passagem, se percebe o quanto foi importante o esforço e o sacrifício do apóstolo para cumprir o IDE de Cristo. Naquela ocasião o carcereiro da cidade de Filipos e toda sua família foram alcançados pelo poder de Deus.

O levantar-se para ser restaurado por Deus é outra finalidade desse verbo de ação. O homem precisa reconhecer que depende do Senhor e que seu estado espiritual não é dos melhores e necessita ser transformado, restaurado: “Naquele dia tornarei a levantar a tenda de Davi que caiu, e taparei as suas aberturas e tornarei a levantar as suas ruínas, e a edificarei como nos dias da antiguidade” (Amós 9.11).

Outra finalidade é levantar-se para fazer a obra de Deus. Há alguns que iniciaram tão bem, foram ativos, caprichosos, reverentes, bons obreiros, dedicados as tarefas impostas pelo pastor, trabalhador, cooperador na oração, nas consagrações, nas variadas atividades evangelísticas, etc, mas hoje não fazem mais nada, estão deitados. É preciso fazer a obra de Deus enquanto é dia: “Do ouro, da prata, e do cobre, e do ferro não há conta. Levanta-te, pois, e faze a obra, e o Senhor seja contigo. E Davi deu ordem a todos os príncipes de Israel que ajudassem a Salomão, seu filho, dizendo: Porventura não está convosco o Senhor vosso Deus, e não vos deu repouso ao redor? Porque entregou na minha mão os moradores da terra; e a terra foi sujeita perante o Senhor e perante o seu povo. Disponde, pois, agora o vosso coração e a vossa alma para buscardes ao Senhor vosso Deus; e levantai-vos, e edificai o santuário do Senhor Deus, para que a arca da aliança do Senhor, e os vasos sagrados de Deus se tragam a esta casa, que se há de edificar ao nome do Senhor. ” (1 Crônicas 22.16-19).

Deus te colocou como ministro e você largou tudo pro alto, e hoje está sofrendo, sua esposa pagando por isso também, sem falar dos filhos. Veja o que o Senhor diz para ti: “Mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda” (Atos 26.16).

Qual o estado de muitos que dizem estar de pé diante de Deus? Eles afirmam ter se levantado na presença de Deus, porém os frutos que produzem não são dignos da aceitação do Espírito Santo: Há os que estão de pé, mas não andam. E por que não andam? Por falta de cálcio espiritual: Não tem força para caminhar para a igreja; Não tem força para caminhar para a oração; Não tem força para caminhar para as consagrações; Não tem força para ficar em pé sozinho(dependente crônico), depende de outros irmãos da igreja para se manterem de pé, crescentes na fé.

Assim sendo, esses tais, não tem força para estimular, animar, convencer, avivar aos desanimados, ele é o próprio desânimo em pessoa, quem olha por fora, eles parecem perfeitos: “Têm mãos, mas não apalpam, têm pés mas não andam; nem som algum sai da sua garganta” (Salmos 115.7). Como podem pregar? Como podem louvar? Como podem falar do amor de Deus? Como podem orar em som audível?