Deus nos gerou de novo para uma viva esperança #8

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.” (1 Pe 1.3).

A base da esperança do cristão procede da natureza de Deus, de Jesus Cristo e da Palavra de Deus. As Escrituras revelam como Deus sempre foi fiel, no passado, ao seu povo e continua até hoje. O Salmo 22, por exemplo, revela a luta de Davi numa situação pessoal crítica, que ameaça a sua vida. Todavia, ao meditar nos feitos de Deus no passado ele confia que Deus o livrará: “Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.” (Salmos 22:4).

O poder maravilhoso que o Deus Criador já manifestou em favor do seu povo está exemplificado no Êxodo, na conquista de Canaã, nos milagres de Jesus e dos apóstolos, e em casos semelhantes, os quais edificam a nossa confiança no Senhor como nosso Ajudador: “O nosso socorro está no nome do Senhor, que fez os céus e a terra.” (Salmos 124:8).

É bom que você se acostume a dizer: “…O Senhor é quem me ajuda, não temerei; que me fará o homem?” (Hebreus 13:6). É preciso você despertar essa esperança que está adormecida dentro de você, pois ela e essencial para o seu dia a dia. Se o povo de Israel não tivesse feito renascer a esperança de sair do jugo da escravidão egípcia, eles estariam lá até hoje. Por outro lado, aqueles que não conhecem a Deus não têm em que se firmar para terem esperança, mas você tem: “Estáveis naquele tempo sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos aos pactos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo.” (Efésios 2:12).

Outra base fundamental da esperança é em Cristo Jesus. A plenitude da revelação do novo concerto em Jesus Cristo acresce mais uma razão para a esperança inabalável em Deus. Para o crente, o Filho de Deus veio para destruir as obras do diabo e dá a cada um de nós condições de vencermos este mundo vil e pecado em esperança e fé.

Jesus, ao expulsar demônios durante o seu ministério terreno, demonstrou seu poder sobre Satanás. Além disso, pela sua morte e ressurreição, Ele esmagou o poder de Satanás. E demonstrou o poder do reino de Deus. Devemos fazer as obras que Jesus nos deixou para fazer, porém, é preciso que a façamos por fé e amor, sem perder jamais a esperança de que Ele virá buscar a Sua Igreja e que eu e você fazemos parte dela.

Não é de se estranhar, portanto, o que Pedro exclama a respeito da nossa esperança: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pedro 1:3). Esse Cristo maravilhoso é chamado de nossa viva esperança: “A quem Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, a esperança da glória.” (Colossenses 1:27).

Se você quer ser um vitorioso, então, exercite-se em esperança!

Pr. Orcélio Amâncio

Pr. Orcélio Amâncio

José Orcélio de Almeida Amâncio é o atual pastor presidente da igreja Evangélica Assembleia de Deus, igreja do Novo Milênio, localizada no Núcleo Bandeirante, Brasília DF. O pastor Orcélio é formado em letras(português-hebraico) pela universidade Estadual do Rio de Janeiro, é Bacharel em teologia, realizou o curso na escola de preparação de obreiros evangélicos (EPOE), no Rio de Janeiro, onde foi coordenador do ensino por seis anos; também, possui o curso básico de teologia da FATAD, em Brasília, durante dez anos, lecionou ali a língua hebraica e variadas disciplinas teologicas. É pós-graduado em docência do ensino superior pela faculdade Albert Einstein (FALBE) de Brasília DF.

Comentários no Facebook