“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, Remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.” (Efésios 5.15-17).

Uma coisa que pouco se observa entre a camada mais jovem da sociedade é a preocupação com a administração do seu próprio tempo. Na maioria das vezes eles vão levando, vão tocando o barco sem muita preocupação em fazer um acompanhamento mais criterioso procurando dá prioridade aquilo que é mais urgente em seus projetos de vida.

Geralmente, aquilo que toca ao Reino de Deus, quase sempre fica para trás, porém, as coisas terrenas são mais emergenciais, prioritárias, quando a Bíblia diz ao contrário: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6.33).

Jamais o cristão poderá deixar de lado a sua responsabilidade como despenseiro dos negócios de Deus aqui na terra. Despenseiro é aquele que administra e se preocupa com as coisas referentes ao Reino de Deus. Outra realidade que precisa ser definida e entendida é que o despenseiro não é o dono de nada, mas Deus que está nos céus é o Senhor e proprietário de tudo, todavia, o despenseiro somente administra.

O cristão precisa entender que ele não é dono nem mesmo do seu próprio corpo, mas o Espírito Santo é quem o deve conduzir: “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1 Coríntios 6.19,20).

O seu tempo está bem administrado? Você cuida bem dos negócios de Deus? É bom pensar nessas coisas, pois Deus é um bom cobrador de tudo que se relaciona com a vida de Seus filhos. Amém!