“Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos.” (Isaías 6.5).

Foi o próprio profeta Isaías quem disse que se encontrava perdido. Assim como ele, muitos templos evangélicos estão sendo habitados por profetas, ministros, pastores, pastoras, obreiros e obreiras de um modo geral, que se acham perdidos, sem rumo e sem funções eclesiásticas, não porque não tenha algum trabalho para se fazer, mas porque as funções não atendem aos interesses dos mesmos, visto que a humildade deu lugar a presunção e o orgulho impede desses desaparecidos do radar de Deus, cooperarem em prol do crescimento do Reino de Deus. Eles, na verdade, não querem, não desejam e não fazem nem um esforço para serem usados por Deus, pois almejam algo que não está dentro dos propósitos e vontade de Deus, por isso, estão doentes e perdidos dentro dos templos evangélicos.

Isaías reconheceu humildemente suas faltas, pecados e estado espiritual diante do Senhor. Ele se humilhou e com isso conquistou Deus, ao ponto de Este, lhe dá uma grande revelação e usá-lo a partir dai nas mais sublimes e profundas revelações sobre o Messias que havia de vir ao mundo, porquanto, ele é conhecido como o Profeta Messiânico.

Tal como Isaías, perdido dentro do templo, há muitos: pastores, profetas, ministros, obreiros e obreiras, conforme já mencionei. Eles não sabem o que fazer. Não sabem porque estão ali. Não fazem fazem nenhum esforço para se tornarem útil, por conseguinte, são inúteis, e não alavancam os seus ministérios como Deus quer e acabam culpando a liderança por não lidar funções compatíveis com seus níveis culturais, teológicos e sociais.

Este tipo de obreiros são os que os chamo de apáticos espirituais. Eles não têm ânimo para realizarem uma grande obra para o Senhor da glória. Literalmente, estão perdidos, escondidos entre os grupos de irmãos nos templos, porém, a solução é o  profeta Isaías quem dá: “… pois, estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos.”.

Isaías reconheceu o seu estado espiritual, se humilhou e foi recompensado. Faça isso você também, caso você se sinta um perdido dentro do Templo!